Províncias

Professores querem receber subsídio para recompensar o isolamento rural

Engrácia Camilo| Sumbe

O segundo conselho ordinário provincial do Sindicato Nacional dos Professores (SINPROF), realizado no Sumbe, para os próximos anos lectivos, o pagamento de um subsídio de isolamento aos docentes que trabalham no meio rural.

O segundo conselho ordinário provincial do Sindicato Nacional dos Professores (SINPROF), realizado no Sumbe, para os próximos anos lectivos, o pagamento de um subsídio de isolamento aos docentes que trabalham no meio rural.
Os professores recomendaram igualmente à Direcção Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia para resolverem questões ligadas ao pagamento dos subsídios de direcção, chefia, colaboração e ainda a actualização de categorias.
A segunda reunião ordinária do conselho provincial, orientada pelo secretário local, Celestino Lutukuta, recomendou ainda a realização de acções de formação. Os participantes aconselharam a participação dos professores, enquanto cidadãos, no processo eleitoral que culmina com as eleições de 31 de Agosto.
O representante da direcção provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Manuel Alves Sardinha, informou que o Executivo tem realizado múltiplas acções para fazer face aos grandes problemas que o sector enfrenta.
Para suplantar os problemas com que o sector da Educação debate-se, surgiu a necessidade de manter parcerias com outras forças vivas da sociedade angolana, como igrejas, associações cívicas e empresariais, fundações e Organizações Não Governamentais.
O sector da Educação é extremamente complexo, por causa das responsabilidades relacionadas com a formação científica, técnica e cultural, em particular das crianças e jovens. A reunião contou com a participação de directores das escolas, professores dos magistérios primários, do primeiro e segundo ciclos do ensino secundário, representantes dos núcleos escolares, membros dos secretariados municipais e convidados.

Tempo

Multimédia