Províncias

Província do Kwanza-Sul está a registar menos casos

Victor Pedro|Sumbe

A direcção provincial do Kwanza-Sul da Família e Promoção da Mulher registou ao longo de 2011, 316 casos de violência doméstica, contra 771 casos registados no ano transacto. Os dados apresentados por ocasião da cerimónia de fim de ano apontam que, dos 316 casos registados, 278 foram praticados por mulheres e 38 por homens, em diferentes localidades dos 12 municípios que compõem a província do Kwanza-Sul.

A direcção provincial do Kwanza-Sul da Família e Promoção da Mulher registou ao longo de 2011, 316 casos de violência doméstica, contra 771 casos registados no ano transacto. Os dados apresentados por ocasião da cerimónia de fim de ano apontam que, dos 316 casos registados, 278 foram praticados por mulheres e 38 por homens, em diferentes localidades dos 12 municípios que compõem a província do Kwanza-Sul.
A directora provincial da Família e Promoção da Mulher, Maria da Felicidade Cardoso, considerou a redução dos casos de violência como sendo encorajador, traduzindo a mudança de mentalidade por parte da sociedade. A responsável anunciou, para 2012, o engajamento de todas as forças vivas desta parcela do território nacional, no sentido de harmonizar as famílias.
Outro factor apontado pela governante sobre a redução dos índices de violência doméstica tem a ver com as campanhas de sensibilização realizadas pela direcção da Família e Promoção da Mulher e seus parceiros, como igrejas, ONGs e associações que directa ou indirectamente incidem as suas acções junto das comunidades. 
A par disso, a aprovação da Lei contra a violência doméstica veio dar força jurídica para punir os prevaricadores e sensibilizar a sociedade angolana, para a necessidade de viver em harmonia.
Dentre os casos de violência registados em 2011, os de maior realce foram as ofensas corporais, abandono do lar, fuga à paternidade e, com mais casos, o incumprimento da mesada.
Para o próximo ano, de acordo com Maria Cardoso, a direção provincial da Família e Promoção da Mulher gizou um programa com actividades que visam conter as causas e efeitos da violência doméstica nas zonas urbanas e rurais.
Outras acções vão estar direccionadas ao programa de divulgação e esclarecimento da lei contra violência doméstica (causas e efeitos) e importância da variante do gênero em todos os municípios, comunas e aldeias do Kwanza-Sul.

Tempo

Multimédia