Províncias

Quilenda tem sistema de distribuição de água

Casimiro José| Quilenda

A vila da Quilenda, sede do município com o mesmo nome, na província do Cuanza Sul, tem desde quinta-feira uma estação de captação e distribuição de água potável, cuja inauguração se enquadra nas comemorações do 39º aniversário da Independência Nacional.

O novo sistema de captação e distribuição de água beneficia milhares de habitantes da sede municipal e arredores
Fotografia: Casimiro José| Quilenda

O corte da fita coube à vice-governadora para o sector político e social, Maria de Lourdes Veiga, na presença da administradora municipal da Quilenda, Maria Caimboa Monteiro, de membros do Governo, da Administração Municipal, autoridades tradicionais e população em geral.
A estação de captação e distribuição de água possui um tanque com capacidade de 500 mil litros e vai beneficiar 12 mil habitantes da sede municipal e arredores.
Numa primeira fase as populações vão adquirir a água por intermédio de dois chafarizes, acoplados com sistema de lavandaria, e na segunda fase vão ser executadas as obras de instalação do sistema de distribuição de água domiciliar.
Maria Monteiro reconheceu que com a entrada em funcionamento da nova estação, o impacto vai ser imediato, principalmente no tocante à saúde das pessoas.
“Estamos satisfeitos com a entrada em funcionamento da nova estação de captação e distribuição de água potável às populações e pensamos que o impacto vai ser imediato, pois estamos seguros de que as doenças resultantes do consumo de água imprópria vão diminuir”, frisou.
A vice-governadora Maria de Lourdes Veiga garantiu que o Governo Provincial do Cuanza Sul continua a trabalhar para melhorar as condições de vida das populações e reiterou que esforços neste sentido vão continuar para dar resposta a outras preocupações que afligem as populações, mormente nos sectores da Saúde, Educação, comércio rural e fomento da produção agro-pecuária, com vista a reduzir a pobreza nas comunidades da região. “Temos a dizer que os problemas que vivemos são imensos, devido à onda de destruições provocadas pelo conflito armado. Porém, com o alcance da paz definitiva, foram lançadas as bases para a reconstrução do nosso país, nos mais variados domínios, com maior foco no sector social”, disse Maria Veiga. Apelou no sentido de os munícipes colaborarem na preservação do empreendimento, para que os benefícios durem por muito tempo.

Outras inaugurações

Ainda no quadro da jornada comemorativa do 11 de Novembro, a vice-governadora Maria de Lourdes Veiga procedeu à inauguração de duas escolas do ensino primário, sendo uma na sede, com seis salas, e outra com quatro salas na localidade da Ipapa, ambas construídas no âmbito do programa de desenvolvimento rural e combate à pobreza.
As escolas vão permitir o ingresso, no próximo ano lectivo, de cerca de 900 crianças que se encontravam fora do sistema do ensino. Ainda na senda de inaugurações, por ocasião do 39º aniversário da Independência Nacional, o vice-governador para os serviços técnicos e infra-estruturas, António da Gama Teixeira, inaugurou um posto policial, construído de raiz, na sede da comuna do Assango, município do Amboim. 
O  vice-governador para os serviços técnicos e infra-estruturas sublinhou que, com a construção do posto policial, o Governo Provincial pretende garantir a ordem e tranquilidade pública nas comunidades. António da Gama Teixeira garantiu que o Governo vai continuar a trabalhar para garantir a melhoria dos serviços sociais básicos.

Tempo

Multimédia