Províncias

Responsável incentiva a criar hábito de leitura

Casimiro José | Sumbe

O presidente da Associação Angolana para Educação de Adultos (AAEA) disse ao Jornal de Angola ser importante promover o hábito de leitura para não se esquecer o que se aprendeu.

O presidente da Associação Angolana para Educação de Adultos (AAEA) disse ao Jornal de Angola ser importante promover o hábito de leitura para não se esquecer o que se aprendeu.
Víctor Barbosa, que falava à margem do IV Conselho Técnico do Ministério da Educação, afirmou que “o combate à iliteracia é um dos desafios a vencer”.
Como acções imediatas para dinamizar o hábito de leitura mencionou a produção de brochuras desdobráveis e cartazes “com instruções úteis com impacto directo na vida das pessoas sobretudo aspectos ligados ao tratamento de cédulas pessoais dos filhos, de Bilhetes de Identidade e de legalização de terras”.
Para isso, salientou, é importante o envolvimento do Ministério da Educação e de organizações que intervêm no processo de ensino e aprendizagem.
Quando as pessoas aprendem a ler e a escrever, disse, melhoram a sua vida, da família e da comunidade de que fazem parte e sentem-se motivadas a aplicarem o que aprenderam.
 “Promover o conhecimento da Constituição da República e das Leis,   num ambiente em que as pessoas saibam ler e escrever, permite aos cidadãos serem informados e mais capazes de participarem na vida nacional”, declarou.
A Comissão Nacional para a Alfabetização, criada pela Presidência da República, referiu, é um instrumento impulsionador do processo da alfabetização, principalmente no meio rural onde há mais pessoas que não sabem ler e escrever ou que o fazem de forma deficiente.
“Vamos  procurar incentivar, sobretudo aos jovens a lerem bastante para que possam estar melhor preparado “, disse.

Tempo

Multimédia