Províncias

Salas do Magistério Primário no município de Cassongue

Casimiro José | Cassongue

Cassongue tem, a partir do segundo trimestre deste ano, duas salas do Magistério Primário que vão colmatar carências que se sentem na região em termos de formação de professores, disse ontem o director provincial de educação.

Alunos agradecem o esforço do governo
Fotografia: Casimiro José |

Cassongue tem, a partir do segundo trimestre deste ano, duas salas do Magistério Primário que vão colmatar carências que se sentem na região em termos de formação de professores, disse ontem o director provincial de educação.
Francisco Júnior considerou a medida importante, pois numa primeira fase absorve já 80 estudantes.Neste momento decorrem os procedimentos administrativos que culminam com a assinatura de um protocolo entre a direcção da Educação do Kwanza-Sul e a administração municipal, que define as responsabilidades das duas partes, para posteriormente ser feita a homologação pe­lo governador da província.
O director provincial salientou a importância da instalação das salas em Cassongue “por haver muitos professores admitidos no quadro docente” sem formação pedagógica. Em função da evolução em aspectos fundamentais que conformam uma instituição deste nível, referiu, as salas anexas de Cassongue podem, em cinco a­nos, evoluir para uma escola de Ma­gistério Primário.
O director provincial da Educação declarou que o plano elaborado pelo sector contempla várias acções para responderem aos desafios actuais no quadro do desenvolvimento do milénio. Entre as 22 acções previstas, disse, o plano contempla o aperfeiçoamento permanente de docentes a vários níveis, formação de cinco formadores em agregação pedagógica por município e criação de condições para o ensino à distância destinado a professores de com níveis académicos baixos que leccionam nas zonas rurais.
O plano também contempla, entre outras, a formação de professores para as aulas práticas de física e teóricas.

Tempo

Multimédia