Províncias

Saúde e educação registam melhoras

Casimiro José| Mussende

O sector da Saúde no município vai conhecer melhorias, com a inauguração, em breve, de um centro médico.
Até agora o município dispõe de dois centros, um materno-infantil e outro de clínica geral, e dois postos de saúde nas comunas de São Lucas e Kienha.

O sector da Saúde no município vai conhecer melhorias, com a inauguração, em breve, de um centro médico.
Até agora o município dispõe de dois centros, um materno-infantil e outro de clínica geral, e dois postos de saúde nas comunas de São Lucas e Kienha.
O município tem um médico, dois técnicos médios, três de diagnóstico e terapêutica e 110 enfermeiros de nível básico.
O hospital não tem serviços de radiologia, cirurgia e traumatologia, pelo que, quando há pacientes a necessitar daqueles serviços são transferidos para o Sumbe ou para os hospitais dos municípios vizinhos, mas em viaturas particulares, pois as duas ambulâncias que o município tinha  estão inoperantes. 
As enfermidades mais frequentes na região são as diarreias e as infecções respiratórias agudas, parasitoses intestinais, conjuntivites e paludismo. 
Mussende tem 28 escolas, uma delas do segundo ciclo, mas apenas duas de construção definitiva, e 471 professores.
 Neste ano lectivo foram matriculados 19.246 alunos, da iniciação à 12ª classe.  O programa de alfabetização e aceleração escola é frequentado por 4.303 pessoas, de ambos os sexos. 

Agricultura e turismo

O município é potencialmente rico em agro-pecuária. Dispõe de terras férteis para o cultivo de milho, feijão, jinguba, mandioca e  banana.  
O sistema de água não funciona, o que obriga os habitantes a percorrerem grandes distâncias para a obterem. O de energia eléctrica também está inoperativo. 
O município do Mussende tem várias zonas turísticas em estado de abandono, como são os casos de Porto-Condo e das Sete Ilhas”, todas no rio Kwanza, as cascatas do Gango, Kanguele, a foz do Tchamussole” e a do Luande”.

Tempo

Multimédia