Províncias

Sector eléctrico debatido em seminário

Victor Pedro | Sumbe

Divulgar os regulamentos do sector de energia eléctrica e o impacto deste na vida da sociedade angolana, enquanto base primordial de desenvolvimento industrial e social, foi o tema central de um seminário realizado na sexta-feira, no Sumbe, promovido pelo Instituto Regulador do Sector Eléctrico (IRSE).

Técnicoa da ENE em pleno trabalho
Fotografia: Jornal de Angola

Divulgar os regulamentos do sector de energia eléctrica e o impacto deste na vida da sociedade angolana, enquanto base primordial de desenvolvimento industrial e social, foi o tema central de um seminário realizado na sexta-feira, no Sumbe, promovido pelo Instituto Regulador do Sector Eléctrico (IRSE).
O encontro, que decorreu no anfiteatro da escola de formação de professores, contou com a presença de quadros e técnicos da direcção provincial da ENE-E.P, directores dos organismos públicos e administradores municipais, entre outros.
Na abertura dos trabalhos, o vice-governador para a organização e serviços técnicos, Augusto Neto Sakongo, em representação do governador provincial Serafim Maria do Prado, considerou o seminário uma oportunidade para ser abordado, de forma mais alargada, um bem que constitui a mola impulsionadora do tecido industrial e social de qualquer sociedade.
“A energia eléctrica gera o desenvolvimento para qualquer economia no mundo e tem grande impacto no modo de vida de um povo. Mas, para isso, requer um investimento incessante para ter qualidade, desde a produção à distribuição”, disse, acrescentando que a sociedade, sendo a maior beneficiária, deve colaborar para que o seu usufruto não ponha em perigo a capacidade instalada.
O vice-governador sublinhou que o encontro permitiu a identificação de vias mais consentâneas para a implementação dos regulamentos do sector eléctrico e apelou no sentido de o ministério e outras instituições ligadas ao sector eléctrico promoverem iniciativas que engrandeçam o sistema de produção e distribuição da energia eléctrica em Angola.
O governante apontou que a energia é uma necessidade prioritária e que sem ela estamos carentes de qualquer acção de desenvolvimento para promover outros sectores que dela dependem, como elemento fundamental para o seu funcionamento.
Na sua intervenção, Augusto Neto Sakongo adiantou que, a nível da província do Kwanza-Sul foram reabilitadas a linha de condução da barragem eléctrica de Cambambe da subestação do Município do Amboim (Gabela), garantindo o abastecimento de energia aos municípios do Sumbe, Porto-Amboim e Gabela.
O vice-governador afirmou que está em curso um programa de reabilitação e ampliação das redes eléctricas de distribuição de média e baixa tensão destas mesmas cidades e a construção de mais uma linha de 220 kWh para interligação do sistema norte e centro entre a subestação da Gabela e Kileva.          

Tempo

Multimédia