Províncias

Sector social entre as prioridades no Sumbe

Manuel Tomás | Sumbe

O Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza no Sumbe, durante o ano passado, desenvolveu acções ligados aos cuidados primários de saúde, educação e água para todos, o que contribuiu para a melhoria da qualidade de vida das populações.

Expansão de serviços da Saúde em comunidades do Sumbe têm permitido descongestionar o Hospital Geral do Cuanza Sul
Fotografia: Fernando Camilo

No domínio da Saúde as acções consistiram na reabilitação de postos de saúde em Cuacra e Bumba, aquisição de ambulâncias, edificação de habitações para enfermeiros e outros trabalhos que totalizaram um investimento superior a 176 milhões de Kwanzas.
Um documento da Administração Municipal do Sumbe, distribuído ao Jornal de Angola, refere que no programa de cuidados primários de saúde, 379.685 habitantes do município sede receberam assistência médica e medicamentosa, em unidades sanitárias públicas, devido à expansão dos serviços básicos de saúde às comunas de Ngangula, Quicombo e Gungo.
A Administração do Sumbe refere que em 2913 foram atendidos 230.337 doentes e na lista das doenças mais frequentes figuraram a malária e tuberculose pulmonar. No ano passado, o sector da Saúde vacinou mais de 340 mil crianças até aos dez anos, em diferentes campanhas de vacinação, ao passo que 200 mil foram atendidas na pediatria provincial, que recentemente entrou em funcionamento. De acordo com a Administração Municipal do Sumbe, o Hospital 17 de Setembro beneficiou de duas salas de RX, equipadas com tecnologia de ponta e aparelhos modernos  para prestar um melhor atendimento aos pacientes vítimas de acidentes de viação, que se registam com frequência na Estrada Nacional número 100.
Também no ano passado  foram abertos os serviços de estomatologia, cirurgia maxilo-facial e foram postos em serviço dois aparelhos de RX digitais, fazendo com que muitos doentes deixassem de se deslocar a Porto Amboim ou Benguela, à procura de assistência médica.
O sector da Saúde no município do Sumbe conta com 24 postos de saúde e seis centros, onde trabalham 140 enfermeiros efectivos e 32 em regime de contrato, número considerado insuficiente para a cobertura da rede sanitária.

Números da educação

O documento da Administração Municipal do Sumbe refere que no ano lectivo findo foram matriculados 69 mil alunos do ensino primário, primeiro e segundo ciclos e nas escolas técnicas. As aulas foram ministradas por mais de dois mil professores, em 9 escolas.
“Um total de 7.300 crianças, de 23 escolas do ensino primário do município do Sumbe, beneficiou da merenda escolar, o que permitiu o combate ao absentismo, adesão de mais alunos à escola, com níveis satisfatórios de assiduidade e pontualidade, cuja verba disponibilizada foi superior a 53 milhões de kwanzas”, informa o documento. O processo de alfabetização, através do projecto “ Sim, Eu Posso”, está a contribuir positivamente para a formação de adultos, tendo sido alfabetizados dois mil adultos, em aldeias e bairros do município do Sumbe. Nesta área está igualmente em curso a construção de habitações para professores e de escolas nas localidades de Cangongolo, Cangulo, Tuma e outras, para a inserção de mais alunos no ano lectivo de 2015.

Tempo

Multimédia