Províncias

Sumbe forma mais jovens empreendedores

Carlos Bastos | Sumbe

A cidade do Sumbe, na província do Cuanza-Sul, conta com mais 24 jovens empreendedores. A acção formativa decorreu de 17 de Julho a 29 de Agosto do ano em curso e a outorga de diplomas e certificados realizou-se no fim de semana.

Província aposta na formação técnico-profissional
Fotografia: Carlos Bastos | Edições Novembro

Durante formação foram ministradas matérias ligadas à criação de negócios, gestão financeira, marketing e vendas, plano de negócios, entre outras.

No acto de encerramento do curso, o director do centro local de Empreendedorismo e Serviços de empregos, Ambriz Umbonde, disse que a formação está inserida na estratégia do Executivo que visa fo-mentar o auto-emprego, como uma das vias para criar serviços e pequenas empresas, que concorram para a redução dos índices da pobreza.
Ambriz Umbonde sublinhou que dos 14 projectos elaborados pelos empreendedores ao longo da formação e aprovados pela equipa de júris, cinco já estão em actividade e geram mais de 15 postos de trabalho directo.
O responsável disse que empreender significa realizar, ter iniciativa, capacidade executiva e coragem, bem como despertar no indivíduo a necessidade de assumir um comportamento pró-activo, diante de questões que precisam ser resolvidas, de modo a proporcionar um elevado grau de realização pessoal e dinamizar a economia nacional.
Exortou aos jovens empreendedores maior sentido de responsabilidade, na materialização dos projectos elaborados, deven-do garantir o surgimento de mais micro, pequenas e médias empresas.
"Sentimo-nos munidos das ferramentas para, de forma prática e técnica, implementar vários projectos que visam a criação de micro, pequenas e mé-dias empresas, no âmbito do projecto do Executivo de combate ao desemprego”, lê-se na mensagem dos finalistas, lida por Vidal Frederico.
Os jovens empreendedores dizem estar conscientes das dificuldades a enfrentar na constituição e legalização de micro, pequenas e médias empresas e garantem que tudo farão no sentido de contribuir para o bom andamento do país.
Desde a criação do centro local de empreendedorismo e serviços de emprego do Sumbe já foram formados mais de 300 jovens.

Tempo

Multimédia