Províncias

Sumbe tem verba disponível para acções de impacto social

Manuel Tomás| Sumbe

A administração do município do Sumbe vai disponibilizar este ano mais de 336 mil kwanzas para  concretizar vários projectos de impacto social na comuna do Gungo, no âmbito do programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza. 

O administrador municipal, A­mérico Sardinha, explicou que o Programa de Investimentos Públicos (PIP) reserva para o município do Sumbe mais 154 milhões de kwanzas para a construção de infra-estruturas, a que vão juntar-se as receitas a arrecadar.
 “Se não tivermos boas receitas, o Orçamento Geral do Estado não vai ter capacidade para suportar todas as despesas, assim como prestar serviços para o bem-estar dos munícipes”. Na comuna do Gungo, situada a cerca de 150 quilómetros da sede do Sumbe, que foi fustigada há três anos pela seca, vão continuar a ser instalados reservatórios de água potável para o abastecimento das comunidades. />Além disso, vai ser construído um novo edifício para a Administração Municipal, casas evolutivas para os técnicos, uma escola de cinco salas a 40 quilómetros do Sumbe e reabilitadas as vias de acesso a distintas áreas.
A administração vai distribuir, antes do fim deste mês, os primeiros 300 lotes para a auto-construção dirigida, na zona do Controlo Sul, onde vão ser instaladas as pessoas que vivem em zonas de risco em diferentes bairros periféricos do Sumbe. Cada requerente vai comparticipar com um valor que até 50 mil kwanzas. No Controlo Sul está também prevista a construção de escolas, posto de saúde e outros equipamentos sociais.

Tempo

Multimédia