Províncias

Universitários vão à Quibala fazer pesquisas para um livro

Casimiro José | Sumbe

Oito estudantes universitários dinamarqueses estiveram, no fim-de-semana, no município da Quibala para se inteirarem do processo de ensino e aprendizagem no meio rural.

Oito estudantes universitários dinamarqueses estiveram, no fim-de-semana, no município da Quibala para se inteirarem do processo de ensino e aprendizagem no meio rural.
Os estudantes, que compõem a “caravana da leitura”, percorreram as comunidades de Kifangondo e Mbanza-Katumbi, na periferia da sede do município da Quibala, onde, além de contactarem alunos e professores, tiveram encontros com encarregados de educação, verificando a ligação entre todos, que solidifica o processo de ensino e aprendizagem.
A iniciativa, disse a responsável da caravana, Tchilde Rasmussen, enquadra-se no projecto de recolha de fotografias, histórias e informações sobre a situação educacional em Angola, que vão ser reunidas em livros para posterior divulgação na Dinamarca.
Tchilde Rasmussen afirmou que o projecto começou em 2003, com a colaboração de jornalistas, que conseguiram imagens e contos infantis de Angola, a partir das quais compilaram livros sobre o contexto educacional no meio rural, estando a beneficiar 200 alunos dinamarqueses.
  “A aceitação do livro pelos alunos do nosso país encorajou-nos a prosseguir com mais recolhas de informações e imagens nas localidades rurais onde decorrem o processo de alfabetização e ensino primário”, disse.
  A “caravana da leitura”, anunciou ao Jornal de Angola, pretende lançar, por altura do Campeonato Mundial de futebol, na África do Sul, uma campanha intitulada “todo mundo à educação” e a recolha de donativos para as crianças desfavorecidas em Angola.
  “Já definimos os mecanismos de nossa actuação durante o Campeonato do Mundo, com os slogans “Um golo – educação para todos” e “um golo – financiamento já para ajudar pessoas necessitadas em África”.   A caravana trabalha com Organizações Não Governamentais de 120 países, no quadro da campanha mundial de educação para todos.

Tempo

Multimédia