Províncias

Vários projectos em desenvolvimento

Casimiro José | Kilenda

O município da Kilenda, na província do Kwanza-Sul, assinalou 48 anos de existência,dia 12, com esperanças renovadas para o progresso, garantiu a administradora local, Maria Caimboa Monteiro, que ressaltou a execução de projectos enquadrados nos programas de combate à pobreza e cuidados primários de saúde.

A sede municipal da Kilenda está a ser requalificada para melhorar a qualidade de vida dos habitantes e conferir nova imagem à vila
Fotografia: Casimiro José|Kilenda

Em entrevista ao Jornal de Angola, Maria Monteiro sublinhou que já são notórios os ganhos do município da Kilenda nos domínios da Educação e Saúde, que têm facilitado o acesso ao ensino e à assistência médica e medicamentosa no meio rural.
“Na execução de projectos sociais nós elegemos o meio rural como prioridade, porque é lá onde as carências em infra-estruturas escolares e sanitárias se faziam sentir e, actualmente, as populações começam a usufruir desses serviços”, disse, destacando a construção de dois mercados rurais, quatro jangos comunitários, oito casas evolutivas, um posto de saúde, casa para o enfermeiro e sistemas de fornecimento por gravidade de água potável em sete localidades da comuna de Quirimbo.
Maria Monteiro disse que foram concluídas as obras da estação de captação e distribuição de água, dez casas sociais e adquiridas duas cozinhas comunitárias. A requalificação da sede municipal da Kilenda, para conferir uma melhor imagem à vila, continua a ser prioritária, assim como a reparação das vias de acesso e a construção da linha de média tensão a partir da subestação da Empresa Nacional de Energia (ENE), na Gabela. A administradora mostrou-se optimista quanto à execução destas acções, já que estão inscritas no Programa de Investimentos Públicos para o próximo ano.
“A nossa grande preocupação é sobretudo o estado das estradas e a falta de corrente eléctrica a partir da subestação da Gabela, pois só assim a Kilenda está em condições de desenvolver-se sem grandes sobressaltos”, referiu Maria Monteiro. A administração vai continuar também a dar prioridade à expansão das redes sanitária e escolar, assim como à construção de habitações para atrair quadros qualificados para o município.
Maria Monteiro disse que a Administração Municipal da Kilenda está a trabalhar para atrair os investidores nacionais e estrangeiros, sobretudo para o relançamento da produção do café e outros bens de alto rendimento. Sublinhou que prossegue a identificação das áreas mais críticas da Kilenda, como as comunidades da Xariaia, Andulo-Ambir, Longa-Nhia, Mucuso, Dikita, Cagir e outras, para receberem projectos de impacto social.
“No próximo ano as nossas acções vão estar direccionadas à construção e reabilitação de escolas, postos de saúde, sistemas de distribuição de água potável e reparação de vias de acesso ao meio rural, para atender a periferia da vila”, a­diantou a administradora.

Tempo

Multimédia