Províncias

Lançado projecto na província da Huíla para melhorar o rendimento dos alunos

André Amaro | Lubango

Um projecto-piloto, que engloba a pontualidade do aluno, frequência, participação às aulas, relacionamento com os pais, encarregados de educação, professores e colegas, está a ser implementado no Instituto Médio de Economia do Lubango (IMELUB).

Comboio facilita as trocas comerciais na região
Fotografia: João Gomes

Um projecto-piloto, que engloba a pontualidade do aluno, frequência, participação às aulas, relacionamento com os pais, encarregados de educação, professores e colegas, está a ser implementado no Instituto Médio de Economia do Lubango (IMELUB).
O director do IMELUB, Belinho Alberto, anunciou o projecto na cerimónia de baptismo de 800 novos alunos que entraram para os cursos de Administração Pública, Contabilidade e Gestão, Informática e Gestão, Estatística e Planeamento. “Neste projecto, cada director de turma tem uma pasta, em que está arquivada a vida do aluno, desde a pontualidade, frequência, participação nas aulas, relacionamento com os pais, encarregados de educação, professores e colegas”, disse Belinho Alberto.
O projecto tem a duração de cinco anos e consiste em fazer um acompanhamento integral do aluno, desde o comportamento, participação nas aulas, assimilação, avaliação e aproveitamento escolar. Este projecto é fruto de uma pesquisa aos membros da comunidade escolar, desde alunos, professores, pais e encarregados de educação e especialistas em educação.
Estas informações, acrescentou, vão permitir aos professores e directores de turma intervirem junto dos pais, encarregados de educação e do próprio aluno, no sentido de melhorar os pontos fracos e aperfeiçoar os positivos.
No final do ano lectivo, o director de cada turma elabora um relatório com os pontos positivos e negativos dos alunos, no sentido de se identificar e actualizar o projecto curricular da turma para o ano seguinte, segundo o director do IMELUB.
Belinho Alberto frisou que este projecto vai facilitar a vida dos estudantes, dos encarregados e de outras instituições em relação à obtenção de informações sobre o cadastro completo do aluno em cada ano lectivo.

Quadros técnicos


Empresas públicas e privadas na província da Huíla estão a requisitar quadros técnicos e médios ao IMELUB, para estagiarem e reforçar as áreas de Economia e Informática, segundo Belinho Alberto.
O director do Instituto Médio de Economia do Lubango disse que diversas empresas estão a optar por promover estágios para alguns alunos, no sentido de preencherem as vagas existentes.
A instituição tem 2.800 alunos matriculados no presente ano lectivo, dos quais 800 são caloiros e 400 finalistas, disse o director.

Tempo

Multimédia