Províncias

Acções de combate à malária

Carla Bumba | Cláudia Muathli |

A operadora de telefonia móvel Unitel apresentou em Luanda o hino oficial do programa Stop Malária, o balanço respectivo das actividades e anunciou as próximas acções a desenvolver com vista a contribuir de forma activa para a luta contra a doença.

Músicos angolanos estão solidários e são reforço na campanha contra a malária em Angola
Fotografia: Domingos Cadência

O programa, apresentado durante uma conferência de imprensa em Luanda, enquadra-se no âmbito da responsabilidade social daquela empresa e tem como objectivo educar a população para combater este flagelo, assim como apoiar as instituições de saúde através da disponibilização de meios e medicamentos.
Na conferência de imprensa que assinalou o Dia Mundial da Luta Contra a Malária, na segunda-feira, o director das relações institucionais e responsabilidade social corporativa da empresa, Humberto Mbote, disse que a campanha abrange todas as províncias do país e vai ter a duração de dois anos.
A operadora móvel prevê realizar ainda acções educativas e de sensibilização da doença, nomeadamente a feira de expositores com acções voltadas para a sensibilização das comunidades no combate à doença, o lançamento de uma campanha de sensibilização na empresa e na rua, a distribuição de camisolas, folhetos e mosquiteiros a clientes.
O hino da luta contra a malária é interpretado por Matias Damásio, Anselmo Ralph, Noite de Dia e Yanick Afromen.  
Ainda no âmbito da sua política de responsabilidade social, aquela empresa lançou no mês de Março o programa Stop Malária, que visa dar um conjunto de iniciativas.

Tempo

Multimédia