Províncias

Idosos do Cazengo recebem cesta básica

Mais de 300 idosos do município do Cazengo, na província do Cuanza Norte, beneficiaram segunda-feira de uma cesta básica, numa iniciativa da Associação de Jovens Angolanos Provenientes da Zâmbia (Ajaprz).

Direcção Provincial da Assistência e Reinserção Social controla a nível do Cuanza Norte milhares de idosos integrados no seio familiar
Fotografia: Maria Augusta

O responsável do departamento de assistência da direcção provincial da Assistência e Reinserção Social, Severino Chivala, agradeceu o gesto da Ajaprz, salientando que o mesmo vai ajudar a minimizar algumas dificuldades que os idosos vivem. Severino Chivala apelou à organização a continuar a trabalhar em prol das comunidades carentes da província.
A direcção provincial da Assistência e Reinserção Social controla a nível do Cuanza Norte mais de nove mil idosos, integrados no seio familiar. A par dos idosos, a Ajaprz estendeu o gesto solidário aos hospitais provincial, materno-infantil e sanatório. As instituições receberam produtos alimentares, medicamentos, materiais gastáveis e canadianas.

Rastreio de glicemia

O Hospital Municipal de Ambaca usou as instalações do centro de saúde da vila de Camabatela para realizar uma campanha de rastreio da glicemia, no âmbito do acesso aos cuidados primários de saúde.
A campanha, liderada por uma equipa médica constituída por quatro técnicos, efectuou, além do rastreio de glicemia, acções de testagem voluntária de VIH/Sida, medição da tensão arterial, este último, um problema que tem preocupado bastante as autoridades sanitárias.
Sem precisar números, o coordenador da campanha, João Alberto, manifestou-se satisfeito com a adesão da população, facto que demonstra a preocupação dos munícipes em saber do seu estado de saúde, para a prevenção de doenças.
O também administrador do Hospital Municipal de Ambaca alertou que quando as doenças são descobertas precocemente o tratamento é mais fácil e pouco oneroso, e daí avançar que as consultas de rotina são fundamentais.
João Alberto disse ainda que a unidade sanitária que dirige vai continuar a aproximar os serviços de saúde por via de campanhas nas comunidades como forma de facilitar a assistência às pessoas com dificuldades de acorrerem aos hospitais. Durante a campanha, os munícipes beneficiaram de cerca de mil preservativos e de panfletos sobre a importância do rastreio, não só da glicemia como de outras doenças.

Tempo

Multimédia