Províncias

Luanda prepara época das chuvas

Yara Simão |

O município de Luanda está a preparar-se para as chuvas que se avizinham com a limpeza das valas de drenagem e valetas, bem como a criação de condições para acudir casos de emergência, anunciou ontem a vice-presidente da Comissão Administrativa de Luanda para a área social, Mara Baptista.

Vice-presidente da Comissão Administrativa de Luanda Mara Baptista durante a visita ao distrito urbano do Kilamba Kiaxi
Fotografia: Dombele Bernardo

Em declarações à imprensa no final da visita aos distritos do Kilamba Kiaxi, Samba, Maianga e Sambizanga, Mara Baptista informou que as  sarjetas, esgotos e valas de drenagem estão a ser limpas com a retirada das águas estagnadas e outros resíduos sólidos. Estão ainda a ser realizadas campanhas de sensibilização periódicas, no sentido de persuadir a população a colocar lixo nos locais apropriados e preservar os esgotos e valas de drenagem.  
A existência de resíduos sólidos nas valas de drenagem e sarjetas tem sido a principal causa das inundações e o surgimento de enfermidades, com realce para o paludismo e outras doenças da época. “Devemos seriamente repensar o sistema que permite o desassoreamento das valas de drenagem para, nas próximas chuvas, registarmos menos incidentes entre as populações que residem próximo das valas, sobretudo as da periferia”, sublinhou.
Mara Baptista encorajou os munícipes a não deitarem lixo nas valas de drenagem porque criam um grande constrangimento e complicam a fluidez das águas. Outra chamada de atenção foi para as famílias que teimam em construir nas linhas de água, obrigando as administrações a efectuarem demolições porque estão a transgredir as normas administrativas e a colocar as suas próprias vidas em risco.
A vice-presidente da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda disse que nos próximos dias vai visitar os dois últimos distritos que compõem o município de Luanda ( Ingombota e Rangel). “Estamos satisfeitos com o trabalho efectuado até agora. Todos os distritos estão a corresponder às expectativas e a criar condições de protecção para casos de emergência”, frisou.
Mara Baptista explicou que as administrações distritais já apresentaram os seus planos de contingência. O governador, frisou, está a prestar a devida atenção no sentido de potencializar as administrações para que por si sós possam fazer o trabalho e minimizar os problemas nas suas áreas de jurisdição.
A administradora do Sambizanga, Milca Caquesse, garantiu que tudo está a ser feito para o bem-estar das comunidades. “Já apresentámos o nosso plano de contingência para que possamos evitar grandes constrangimentos causados pelas chuvas”, disse, acrescentando que o distrito do Sambizanga vai continuar a trabalhar com a protecção civil e bombeiros na sensibilização e mobilização da população para evitar construir em zonas de risco.

Tempo

Multimédia