Províncias

Realojados vendem casas no Zango

Alguns antigos moradores do Kilombo, na Chicala, realojados no Zango, venderam ou arrendaram as casas que lhes foram entregues pelo Estado, no âmbito do Programa de Realojamento de Famílias em Condições de Risco. A denúncia pública é do vice-governador para a Área Política e Social, Adriano Mendes de Carvalho, que lamentou a situação.

Casas entregues pelo Estado são vendidas
Fotografia: Kindala Manuel

Em conferência de imprensa realizada para dar a conhecer o número de famílias realojadas no Zango 4 e na Cabala foi divulgada uma lista com o nome de 17 indivíduos desalojados do Kilombo, que venderam ou arrendaram as moradias que lhes foram dadas no Zango 4.
“O Governo Provincial de Luanda constatou com tristeza que das mais de 1.700 moradias distribuídas, 32,5 por cento já foram vendidas e outras arrendadas”, afirmou Adriano Mendes de Carvalho, que garantiu depois que as autoridades da província de Luanda não vão permitir que estas acções de má-fé prossigam, pelo que vai punir as pessoas que assim procederem.
Muitas famílias, perante as medidas anunciadas de realojamento, mandam vir pessoas de outras províncias para, de forma oportunista, beneficiarem destas moradias, a­crescentou o vice-governador, que pediu a todas as famílias que estão a ser realojadas para denunciarem aqueles que tenham este tipo de comportamento.

Entrega de terrenos loteados

Para desencorajar as ocupações ilegais e desordenadas, o Governo Provincial de Luanda decidiu entregar terrenos loteados e chapas de zinco a todos os que forem desalojados de casas de chapa.
Esta medida já foi adoptada com famílias que estavam no Kilombo e foram realojadas na Cabala, na sequência de um estudo sobre o modo de vida delas, que reside na pesca e agricultura.
“Transferimos essas famílias para a Cabala, no município do Icolo e Bengo, por se tratar de uma área onde podem desenvolver actividades como a agricultura, pesca, artes e ofícios, e beneficiar de vários serviços sociais”, explicou o vice-governador de Luanda para a Área Política e Social.

Tempo

Multimédia