Províncias

Luanda e Zaire registam cortes de luz

As províncias de Luanda e do Zaire vão registar hoje e amanhã interrupções no fornecimento de energia eléctrica devido à realização de trabalhos de integração de activos novos, manutenção preventiva e correctiva do sistema interligado da região norte, informa um comunicado de imprensa da Rede Nacional de Transporte de Electricidade (RNT), a que o Jornal de Angola teve acesso.

Sistema Eléctrico Nacional anunciou restrições no fornecimento de energia para ensaios na linha de alta tensão do Nzeto
Fotografia: Vigas da Purificação

O documento do operador do Sistema Eléctrico Nacional explica que no sábado vai ser realizada a energização pela primeira vez da linha de muito alta tensão de 400 Kv do Nzeto para o Soyo, na província do Zaire.
“Informamos que a natureza deste trabalho poderá eventualmente induzir a interrupções no fornecimento de energia”, esclarece o comunicado da Rede Nacional de Transporte de Electricidade.
Amanhã, por solicitação da Empresa Pública de Produção de Electricidade (PRODEL), vai haver um corte no fornecimento de energia que afectará parcialmente a província de Luanda para a realização de trabalhos de manutenção preventiva numa das unidades geradoras do Aproveitamento Hidroeléctrico de Capanda. Nesse mesmo dia, a Rede Nacional de Transporte de Electricidade vai igualmente efectuar no seu parque de linhas na subestação do Camama trabalhos de manutenção correctiva na linha que liga Camama a Talatona.
A execução dos trabalhos será no período entre as 6h00 e as 13h30 minutos, prevendo-se que a reposição de fornecimento ocorra entre as 13h00 e as 14h00.
A rede eléctrica nacional vai receber 960 megawatts com a entrada em funcionamento da segunda central de produção de energia do Projecto Hidroeléctrico de Cambambe, na província do Cuanza Norte. Para transportar essa produção adicional, foram construídas linhas de interligação até Luanda, Gabela (Cuanza Sul) e Benguela. A Central Hidroeléctrica de Laúca, em construção na província do Cuanza Norte, tem a obra executada em mais de 65 por cento, devendo as duas primeiras turbinas entrar em funcionamento em Junho de 2017, começando a produzir 267 megawatts.
A terceira turbina entra ao serviço em Dezembro desse ano, produzindo 77 megawatts adicionais, indo esta central interligar-se a Luanda, Malanje/Calandula e ao sistema de transporte da rede eléctrica para o Huambo e Lubango (Huíla).
A central de Ciclo Combinado do Soyo, na província do Zaire, um projecto que vai produzir energia a partir do gás natural, começa a gerar energia em 2017, num total de 750 megawatts que serão escoados para Luanda, além de abastecer o município do Nzeto e a cidade de Mbanza Congo.

Tempo

Multimédia