Províncias

Abriu no Dundo o primeiro posto de combustíveis

Rodeht Wazenga e Victorino Matias | Dundo

O Dundo dispõe, desde o fim-de-semana, de um posto de abastecimento de combustível, a primeira da cidade, inaugurado pelo governador da província, no quadro dos 35 anos da Independência Nacional.

O Dundo tem um posto de abastecimento de combustíveis que fez descer os preços
Fotografia: Benjamim Cândido|Dundo

O Dundo dispõe, desde o fim-de-semana, de um posto de abastecimento de combustível, a primeira da cidade, inaugurado pelo governador da província, no quadro dos 35 anos da Independência Nacional.
O posto, da Sonangol, tem capacidade para armazenar cem metros cúbicos de gasolina e 50 de gasóleo.
Ernesto Muangala sublinhou os esforços do governo provincial para resolver gradualmente os problemas ligados ao abastecimento de combustíveis e lubrificantes na província para diminuírem os preços especulativos no mercado informal.
“O preço do petróleo iluminante, de gasóleo e da gasolina na Lunda-Norte era duas vezes superior ao praticado na capital do país e nas províncias do litoral”, referiu, salientando: />“Com este ganho, os preços passam a ser equilibrados”.
O posto de fornecimento de combustível, construído em dois anos, têm uma área de venda de lubrificantes e um serviço de café durante 24 horas.
A entrada em funcionamento do posto criou 45 postos de trabalho ocupados por jovens, até então desempregados, do Dundo.
A inauguração do posto, disse Miguel Manuel, um popular, evita que se passem várias horas à espera de se ser abastecido e a pagar preços especulativos. Osvaldo Gabriel, outro automobilista, afirmou que a entrada em funcionamento das bombas contribui para acabar com a venda de combustíveis no mercado informal, onde são mais caros e, às vezes, adulterados.

Tempo

Multimédia