Províncias

Administração promete mais meios para reforçar a recolha de resíduos

Armando Sapalo | Dundo

A administração municipal do Chitato, Dundo, adquire, ainda este ano, novos equipamentos de recolha e tratamento de resíduos sólidos, anuncia um documento distribuído no final de uma reunião do conselho de concertação e auscultação social.

Vão ser adquiridos contentores e camiões basculantes para melhorar a recolha de lixo
Fotografia: Jornal de Angola

A administração municipal do Chitato, Dundo, adquire, ainda este ano, novos equipamentos de recolha e tratamento de resíduos sólidos, anuncia um documento distribuído no final de uma reunião do conselho de concertação e auscultação social.
O documento refere que “tendo em conta a insuficiência de materiais que permitem a remoção do lixo, as autoridades locais projectaram o aumento de números de contentores e a aquisição de camiões basculantes contentorizados”.
Os participantes na reunião concluíram também que as brigadas criadas para a remoção do lixo trabalham em condições precárias por estarem “desprovidas de meios de transporte, luvas, máscaras e outros equipamentos indispensáveis”.Além do reforço dos meios técnicos, a administração municipal do Chitato vai promover acções de sensibilização junto da população para a sua participação nas campanhas de limpeza e para contribuír no saneamento da cidade.
A elevada quantidade de resíduos sólidos em quase toda a vila do Chitato e na cidade do Dundo, lamentaram os participantes na reunião, é resultado do comportamento “pouco adequado dos munícipes, que insistem em depositar o lixo em locais impróprios”.
A administração do Chitato, face a esta situação vai estabelecer o horário apropriado para a deposição do lixo em locais indicados e, com a colaboração da Polícia Nacional e autoridades tradicionais, passar a multar os transgressores.
Os participantes no encontro decidiram que as autoridades tradicionais se devem juntar ao esforço do governo provincial na sensibilização das comunidades sobre a importância da manutenção da limpeza, numa altura em que a Lunda-Norte regista um surto de cólera.
Também resolveram que devem ser recuperados os espaços verdes e criadas comissões de moradores.

Tempo

Multimédia