Províncias

Administrador pede aos professores maior empenho e mais assiduidade

João Silva| Dundo

O administrador municipal do Chitato em exercício pediu aos professores e encarregados de educação maior empenho e mais assiduidade, para que seja possível obter um ensino de qualidade na província da Lunda-Norte e assegurar um futuro melhor às crianças.

Os pais e encarregados de educação prometem estar mais próximos das escolas onde os seus filhos estudam para um acompanhamento total
Fotografia: Benjamim Cândido

O administrador municipal do Chitato em exercício pediu aos professores e encarregados de educação maior empenho e mais assiduidade, para que seja possível obter um ensino de qualidade na província da Lunda-Norte e assegurar um futuro melhor às crianças.
Domingos Alberto, que falava no acto de abertura do ano lectivo 2013, disse que antes do arranque das aulas, os professores beneficiaram de uma formação: “espero que os conhecimentos adquiridos sejam postos em prática para a obtenção de um ensino de qualidade, conforme recomenda a reforma educativa em curso no país”.
A valorização do professor, referiu, depende do seu desempenho no trabalho e a forma de transmitir aos alunos os conhecimentos adquiridos. Acrescentou que um bom docente deve ter uma conduta responsável, ser pontual, assíduo e exemplar no resgate de valores morais e cívicos numa comunidade.
O administrador em exercício do Chitato reconheceu as inúmeras dificuldades que o sector da Educação enfrenta, mas garantiu o empenho das autoridades locais na solução dos problemas, sobretudo no aumento de mais salas em todas as localidades de maior densidade populacional.
No município do Chitato, a alfabetização e a aceleração escolar constituem prioridades, daí a necessidade de serem mobilizados e sensibilizados os parceiros sociais para o alargamento das turmas de aprendizagem em toda a extensão do município. Domingos Alberto incentivou os alfabetizadores a trabalharem com seriedade no processo de ensino e mostrarem os resultados obtidos em cada etapa de formação.
Os professores do Chitato, na sua declaração na abertura do ano lectivo, exortam as autoridades do município a apoiarem o seu trabalho. Esse apoio passa pela criação de condições de habitabilidade. Os pais e encarregados de educação reconheceram os esforços do Governo Provincial e prometeram continuar mais próximos das escolas onde os seus filhos estudam, no sentido de acompanhar a sua evolução, para que num futuro possam servir o país.
Também elogiaram o trabalho prestado pelos professores, apesar de algumas falhas que se registam mas que são normais dadas as dificuldades que por vezes enfrentam, sobretudo nas comunidades mais isoladas.
O município do Chitato tem 22 escolas, sendo 16 do ensino primário, quatro do primeiro ciclo e duas privadas. Mais de 47.000 alunos estão matriculados neste ano lectivo. As escolas têm ao serviço mil professores.

Tempo

Multimédia