Províncias

Água e luz eléctrica chegaram a Calonda

Armando Sapalo | Calonda

A população da localidade do Calonda, a 18 quilómetros da sede municipal do Lucapa, vai contar com novos serviços de distribuição de água potável e de energia eléctrica,  anunciou no fim-de-semana o director provincial da  Energia e Águas da Lunda-Norte.

Ernesto Muangala (à direita) durante a visita ao centro de captação de água de Calonda
Fotografia: Armando Sapalo | Dundo

A população da localidade do Calonda, a 18 quilómetros da sede municipal do Lucapa, vai contar com novos serviços de distribuição de água potável e de energia eléctrica,  anunciou no fim-de-semana o director provincial da  Energia e Águas da Lunda-Norte.
 André Camilo, que prestou a informação à margem de uma visita efectuada pelo governador provincial, Ernesto Muangala, ao município do Lucapa, assegurou que são satisfatórios os níveis de execução dos projectos sociais em curso, no âmbito do Programa Municipal Integrado de Combate à Fome e à Pobreza. 
André Camilo disse que os projectos que já se encontram em curso resultam de uma acção combinada entre o Fundo de Gestão Municipal do Lucapa e o Programa de Investimentos Públicos do Governo Provincial, visando melhorar os níveis de fornecimento de água potável e energia eléctrica às populações.
Admitiu que as autoridades da província estão preocupadas com o deficiente fornecimento de água potável às populações, por isso os trabalhos de reabilitação e ampliação do sistema de captação de água da localidade de Calonda consubstanciam-se no aumento da sua capacidade de 20 para 64 metros cúbicos por hora.  Com a entrada em funcionamento do novo sistema de captação, disse André Camilo, as populações de Calonda vão deixar de consumir a água tirada directamente dos rios, que em muitas ocasiões têm estado na base do elevado índice de doenças de origem hídrica entre as crianças. A conclusão do projecto, garantiu, “está para os finais do terceiro trimestre deste ano”.
O director provincial da Energia e Águas informou ainda que, enquanto decorrem os trabalhos de reabilitação e ampliação da central de captação, a população já começou a consumir água potável através de bombas submersas que foram abertas no local.
Nova rede eléctrica
Quanto ao fornecimento de energia eléctrica, André Camilo disse que vai ser assegurado por um gerador de 810 KVA, que já se encontra na localidade de Calonda, faltando apenas a sua instalação.
Disse também que o governo vai fazer esforços para que o abastecimento de energia na comuna de Calonda beneficie as populações da zona urbana e as que se encontram nas zonas suburbanas.
Está prevista a formação de técnicos e gestores no município do Lucapa, para o reforço da mobilização, segurança e fiscalização dos sistemas de abastecimento de água e energia eléctrica, numa acção que se espera tenha a colaboração dos próprios consumidores. 
Há mais de 15 anos que a população de Calonda não tinha energia eléctrica, devido aos problemas causados pelas constantes avarias na sua rede de distribuição, que se encontrava totalmente obsoleta. O sistema era património da então Companhia de Exploração Mineira Diamang, que depois passou a gestão para a Endiama.

Tempo

Multimédia