Províncias

Alunos condicionados por falta de instalações

Armando Sapalo | Dundo

A falta de condições na escola do Ensino Especial da Lunda-Norte pode, nos próximos tempos, vir a comprometer o andamento normal do processo de ensino e aprendizagem na única instituição da província destinada ao ensino de deficientes.

A instituição conta com oito professores
Fotografia: Jornal de Angola

A falta de condições na escola do Ensino Especial da Lunda-Norte pode, nos próximos tempos, vir a comprometer o andamento normal do processo de ensino e aprendizagem na única instituição da província destinada ao ensino de deficientes, disse ao Jornal de Angola, o subdirector pedagógico, Celestino Muanza.
O responsável informou que, no presente ano lectivo, só a nível do município do Chitato, onde se encontra instalada a instituição, mais de 50 crianças com deficiência ficaram fora do sistema de ensino, devido à falta de espaço suficiente para albergar um número considerável de alunos.
Neste ano lectivo, referiu, estão matriculados 125 alunos, na 1ª e 2ª classe, sendo que 35 apresentam dificuldades auditivas, dificuldade na linguagem, deficiência visual, atraso mental e outros problemas.
“Notamos uma grande preocupação dos pais e encarregados de educação na educação dos filhos que padecem de deficiência, o que nos deixa muito felizes. Isso demonstra que a nossa sociedade está cada vez mais cultivado, coisa que no passado não se verificava. As pessoas escondiam com vergonha, renegando o seu próprio filho”, recordou  Celestino Muanza.
Para além da falta de instalações escolares próprias, os professores da instituição debatem-se com a dificuldade de conseguir materiais didácticos específicos para o sistema de ensino especial, em função da complexidade do seu método de transmissão de conhecimentos.
A instituição do ensino primário dispõe de nove professores, dos quais quatro participaram numa formação a nível nacional, onde foram apetrechados de técnicas próprias e metodologias de ensino.
Neste contexto, Celestino Muanza pede às autoridades locais para envidarem todos os esforços no sentido de se prestar maior atenção à única escola da província da especialidade. Não obstante as dificuldades, o director pedagógico confessa-se satisfeito pela forma como os alunos assimilam as matérias e como os professores transmitem as aulas.

Tempo

Multimédia