Províncias

Analfabetismo feminino tem taxa elevada

Isidoro Samutula | Dundo

As elevadas taxas de analfabetismo entre as mulheres e suas famílias estão a ser um dos maiores problemas que enfrenta o sector da E­ducação, Ciência e Tecnologia na Lunda-Norte, disse na sexta-feira o director provincial, durante um seminário de formação de supervisores municipais do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar.

Analfabetismo feminino tem taxa elevada
Fotografia: Isidoro Samutula |Dundo

Bartolomeu Sapalo reconheceu no Dundo que as elevadas taxas de analfabetismo entre as mulheres e respectivas famílias é um dos mais sérios desafios que a província da Lunda-Norte enfrenta.
Ao classificar o analfabetismo como uma das principais barreiras para a ascensão económica de muitas famílias, garantiu que o Executivo continua empenhado no programa de alfabetização, para elevar os níveis educativos das pessoas com atrasos escolares.
As autoridades governamentais vão continuar a desenvolver acções destinadas a criar as condições necessárias para a aprendizagem. Estes mecanismos vão permitir o cumprimento do Objectivo do Desenvolvimento do Milénio que visa a erradicação do analfabetismo, até 2015.
Bartolomeu Sapalo apelou, por isso, à participação de toda a sociedade nesta batalha, de modo a que a província possa registar níveis significativos de erradicação do analfabetismo, dentro dos próximos dois anos.
O director sublinhou que, apesar de existir ainda um certo receio por parte dos adultos em aprenderem a ler e a escrever, o Executivo está a expandir cada vez mais o Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar a todas as localidades, com vista a incentivar a população a aprender.
A acção formativa dos supervisores de alfabetização pretendeu melhorar as formas de incrementar o ensino de adulto e, em especial, as práticas pedagógicas na execução dos módulos 1, 2 e 3. A formação analisou, ainda, os principais desafios do sector, no sentido de traçar estratégias progressivas, estruturadas e sustentadas para o combate ao analfabetismo.
Aos participantes foram transmitidas técnicas e metodologias dos novos supervisores da educação de adultos a vários níveis, no âmbito da estrutura e funcionamento do plano estratégico para a revitalização da alfabetização e da promoção do estudo de instrumentos para a melhoria das estratégias de supervisão local.
Durante o seminário, os formandos aprofundaram os seus conhecimentos sobre a revisão geral da reforma e o perfil do supervisor, critérios de avaliação inicial e selecção de alunos, o perfil de saída do módulo 1 e a interdisciplinaridade e estratégias pedagógicas. Na Lunda-Norte, o Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar conta com 400 alfabetizadores e, na primeira fase do modulo 1, foram matriculados 11.361 alfabetizandos, dos quais 9.772 com resultados positivos.
Na segunda fase do mesmo módulo matricularam-se 10.060, além de, no pós-alfabetização dos módulos 2 e 3, pertencentes às escolas do ensino primário, terem sido inscritos 8.311, e 5.216 alfabetizandos.

Tempo

Multimédia