Províncias

Anunciada expansão da rede escolar na província

Armando Sapalo | Dundo

O governador da Lunda Norte anunciou no Dundo a expansão e ampliação da rede escolar, através da construção este ano de novos estabelecimentos de ensino nas sedes municipais, comunais e comunidades de maior aglomeração populacional.

Governador visitou uma das escolas do município do Dundo onde foi informado sobre o Programa de Emergência do sector da Educação
Fotografia: Benjamim Cândido|Dundo

Ernesto Muangala, que falava no acto de abertura do ano lectivo 2015, disse que o projecto tem como suporte o programa de emergência para o sector da Educação, aprovado pelas autoridades provinciais e vai permitir o surgimento de mais 478 salas de aulas.
Entre as novas infra-estruturas, o governador anunciou a entrada em funcionamento, a partir deste mês, de um magistério primário com 21 salas de aulas, com um internato para 250 alunos, no distrito urbano do Chitato, na cidade do Dundo.
Dentro de pouco dias é inaugurada no distrito urbano do Mussungue uma escola secundária, que vai albergar mais 200 mil alunos em três turnos.
O governador provincial considerou importante a entrada em funcionamento de mais instituições escolares, tendo em conta a oferta de oportunidades de escolarização a crianças, adolescentes e jovens da região.
A província está bem servida e pronta a corresponder, de forma satisfatória, ao programa do Executivo que dá prioridade à questão da formação de quadros, como principal eixo de desenvolvimento a médio e longo prazo na Lunda Norte.
Ernesto Muangala destacou a estratégia do Governo Provincial para o sector da Educação que consiste em oferecer um incremento superior do fluxo de inserção ao sistema de ensino, um processo que visa sobretudo compatibilizar as necessidades de escolarização e formação do homem.
O suporte do Plano de Desenvolvimento Integrado da Lunda Norte, que define uma visão estratégica de um conjunto de pilares, só pode ser alcançado caso haja uma aposta séria no sector da Educação.
A qualificação e formação de jovens, o fortalecimento da capacitação social e institucional, além de políticas de diversificação da economia, valorização do território e superação dos défices sociais, são entre outros os pilares do Plano de Desenvolvimento Integrado da província até 2017.
Deste plano, derivam grandes linhas de orientação, com realce para a melhoria do sistema de ensino por via da qualificação e profissionalização dos professores, que asseguram o processo educativo.
O Programa de Emergência para o sector da Educação, a par da construção de novas unidades escolares, estabelece como meta para 2015 o reforço das acções de apetrechamento das escolas existentes e a municipalização do sistema de educação.construção de mais escolas de ensino primário, nas zonas de maior concentração populacional e instituições do nível médio em localidades académicas figuram também no programa.
 No ano lectivo 2014, o sector da Educação registou grandes realizações, tendo destacado o desempenho dos professores, que possibilitou o aproveitamento escolar de 166.813 alunos, dos 199.952 matriculados no ensino geral.
Ainda no ano passado, o Governo concedeu bolsa para jovens para países como Rússia, Hungria, Cuba, Tunísia e Marrocos, o que constitui um dos grandes êxitos em termos de políticas de oportunidades de formação académica.

Tempo

Multimédia