Províncias

Assistência médica está a melhorar

Isidoro Samutula | Capenda Camulemba

A população da localidade de Xamiquelengue, município de Capenda Camulemba, na Lunda-Norte, conta, desde terça-feira, com mais um centro médico, inaugurado pelo governador Ernesto Muangala.

Com a abertura da nova unidade sanitária a população da região passa a dispor de assistência médica e medicamentosa de qualidade
Fotografia: Isidoro Samutula|Camulemba Camulemba

A nova unidade sanitária, com capacidade para 24 camas, possui serviços de pediatria, maternidade e clínica geral, laboratório de análises clínicas, farmácia, sala de parto, banco de urgência, consultório médico e área do Programa Alargado de Vacinação.
Um médico de clínica geral e cinco técnicos de enfermagem garantem o funcionamento do referido centro médico, que vai atender uma população estimada em mais de 12 mil habitantes. Com a abertura do novo centro médico, a população deixa de percorrer 45 quilómetros até à vila de Capenda Camulemba à procura de assistência médica e medicamentosa.
As autoridades sanitárias do município estão preocupadas, sobretudo, com a malária, doenças diarreicas agudas e respiratórias, que são as mais frequentes na região, de acordo com o director da Saúde.
O director de Saúde, Estêvão Joaquim, lamentou a falta de técnicos para servirem nas unidades sanitárias que estão a ser erguidas no município. “Contamos apenas com dois médicos e 34 técnicos para sete unidades sanitárias, número muito inferior em função do crescimento populacional que se regista actualmente”, disse.
Três unidades de maior dimensão estão implantadas nas zonas de maior densidade populacional, enquanto as outras servem diferentes bairros e aldeias.
O director da Saúde referiu que a administração de Capenda Camulemba trabalha num programa de expansão da rede sanitária para as localidades distantes das sedes comunais, no âmbito do programa de municipalização dos serviços de saúde.  Estêvão Joaquim assegurou que o centro médico de Xamiquelengue possui todas as condições para prestar serviços de qualidade à população.
Também no município do Capenda Camulemba foram inaugurados um posto de saúde e uma escola de três salas de aulas, na regedoria do Calucuta. O posto possui farmácia, consultório médico, sala de observação, duas enfermarias, e funciona com dois técnicos, enquanto a escola tem capacidade para receber cerca de 520 alunos, da iniciação à sexta classe, que estudavam em condições precárias, em igrejas e instalações improvisadas.
O administrador municipal, Pedro Blair, anunciou a inauguração, até ao final do ano, de novas infra-estruturas escolares e sanitárias na sede, e um parque infantil na comuna do Xinge.

Tempo

Multimédia