Províncias

Atraso em obras de reabilitação de hospitais preocupa a vice-governadora da província

João Silva | Dundo

A vice-governadora para o sector político e social ficou preocupada com os atrasos significativos que se registam nas obras de reabilitação e ampliação dos hospitais do Dundo e Sanatório do Sacavula e pediu aos empreiteiros o cumprimento dos prazos contratuais.

A vice-governadora para o sector político e social ficou preocupada com os atrasos significativos que se registam nas obras de reabilitação e ampliação dos hospitais do Dundo e Sanatório do Sacavula e pediu aos empreiteiros o cumprimento dos prazos contratuais.
Angélica Curita Ihungo fez visitas às unidades de Saúde no Dundo e Chitato, onde verificou o estado actual das unidades hospitalares e auscultou as principais preocupações.
A vice-governadora da Lunda-Norte visitou o Hospital Central do Dundo e o Sanatório de Sacavula, ambos a beneficiarem de obras de restauro. Angélica Curtia Ihungo visitou também o Hospital Municipal do Chitato, o Centro Médico do Bairro Caxinde e o Instituto Médio de Saúde.
“É positivo o balanço das visitas às unidades sanitárias, pela organização encontrada, apesar de existirem ainda alguns problemas no que toca à necessidade de mais médicos”, disse a vice-governadora, garantindo que “o governo da província vai envidar esforços para minimizar a carência de técnicos especializados ”.

Medicamentos suficientes

A província da Lunda-Norte, acrescentou, está bem servida em termos de medicamentos, nos depósitos e nas farmácias internas.
Segundo o director provincial da Saúde, Pedro José, o sector está a conhecer dias melhores, apesar da falta de quadros, para garantir uma assistência de qualidade.
O médico revelou que as autoridades sanitárias da província da Lunda-Norte têm notado a diminuição da mortalidade materna e infantil, devido os programas de sensibilização.
A Direcção Provincial de Saúde tem ao seu serviço 60 médicos, distribuídos pelos nove municípios da Lunda-Norte, seis hospitais, do Dundo, Sacavula, Chitato, Cambulo, Lucapa e Cuango, além de vários postos e centros de saúde nos municípios e comunas.
Nos municípios do Dundo e do Chitato, refira-se, várias infra-estruturas de impacto social estão a ser reabilitadas e construídas, para melhorar o nível de vida da população.  Das obras em curso, o destaque vai para as dos sectores da Saúde e da Educação, que visam melhorar a assitência médica e inserir mais crianças no sistema normal de ensino. Destaque também para a reabilitação das vias de acesso, que estão a facilitar as trocas comerciais.

Tempo

Multimédia