Províncias

Aumenta número de casos de tuberculose

Armando Sapalo | Dundo

O Hospital Sanatório do Sacavula assistiu, até Agosto, mais de 300 pessoas com tuberculose, disse, na segunda-feira, ao Jornal de Angola, no Dundo, Buagica Mambelo, director-geral do centro.

População está a ser sensibilizada para procurar os hospitais no início da doença
Fotografia: Jornal de Angola

O Hospital Sanatório do Sacavula assistiu, até Agosto, mais de 300 pessoas com tuberculose, disse, na segunda-feira, ao Jornal de Angola, no Dundo, Buagica Mambelo, director-geral do centro.
No mesmo período, afirmou, foram diagnosticados 67 novos casos da doença, 13 deles em crianças com tuberculose associada a VIH/ SIDA, tuberculose pulmonar e glandular, que se encontram em estado de recuperação.
Buagica Mambelo referiu que, também nos primeiros oito meses do ano, o Hospital Sanatório do Sacavula assistiu pessoas vindas dos municípios do Lucapa, Cambulo e Kuango e que “existem medicamentos suficientes para assistir os doentes”.
A média diária de pacientes que solicitam as consultas externas, disse, varia ente 30 e 40. O uso excessivo de bebidas alcoólicas, de tabaco e a má nutrição, declarou, são as principais causas da doença, sobretudo nos mais jovens.
A fuga de pacientes do centro hospitalar para procurarem tratamento tradicional, lamentou, tem contribuído, igualmente, para o agravamento do estado de saúde dos pacientes e aumentado o número de mortes por tuberculose.  Este ano, revelou, já foram registados 15 casos de fuga de doentes.
Buagica Mambelo defendeu a melhoria das infra-estruturas do centro hospitalar e do reforço de medicamentos, equipamentos e de pessoal técnico.
O também especialista em gestão de saúde disse ser importante que se estabeleça um “pacote financeiro específico para os hospitais sanatórios do país, visando uma administração eficaz de meios e recursos humanos, com a criação de boas condições de trabalho”. O director-geral afirmou que é também importante que o Estado torne os hospitais sanatórios em unidades orçamentadas para que consigam ter maior capacidade de resposta.
Buagica Mambelo disse que, depois da reabilitação do estabelecimento, no âmbito do programa de investimentos públicos do governo provincial, o número de camas deve passar de 89 para 200.
“O hospital vai brevemente receber 47 camas novas oferecidas por Espanha e meios cirúrgicos modernos”, anunciou. O Hospital Sanatório de Sacavula dispõe de um corpo clínico de apenas três médicos, que prestam serviços auxiliares de diagnóstico terapêutico, internamento e consultas externas.
O hospital tem também serviços de banco de urgência, laboratório de microbiologia e farmácia, incluindo Raio-X, análises clínicas e serviços nutricionistas.

Tempo

Multimédia