Províncias

Autoridades tradicionais satisfeitas com os projectos sociais em curso

Armando Sapalo | Dundo

As autoridades tradicionais do município do Chitato, província da Lunda-Norte, mostraram-se, no final de semana, satisfeitas com os programas sociais em curso na província.

Os sobas visitaram as obras em curso
Fotografia: Armando Sapalo | Dundo

As autoridades tradicionais do município do Chitato, província da Lunda-Norte, mostraram-se, no final de semana, satisfeitas com os programas sociais em curso na província, sobretudo os projectos de fomento habitacional, de captação, tratamento e distribuição de água potável, assistência médica e melhoria da qualidade do ensino. 
Falando em nome de mais de 50 autoridades tradicionais do município do Chitato, durante a visita aos vários empreendimentos sociais, na cidade do Dundo, o soba António Fortuna reconheceu os esforços do Executivo, que visam criar melhores condições de vida nas comunidades e promover o desenvolvimento sustentável para acabar com as assimetrias regionais.
O soba António Fortuna disse esperar que o projecto de construção de vinte mil fogos habitacionais, na nova centralidade do Dundo, venha resolver os problemas de habitação na província e contribuir para o surgimento de novas e modernas infra-estruturas, que vão mudar a imagem da capital da província e conferir dignidade aos seus habitantes.
O soba reconheceu igualmente os avanços registados nos sectores de abastecimento de água potável, saúde e educação a nível da província, como resultado de novos investimentos e serviços que o Executivo está a colocar à disposição das comunidades.  “Hoje já se vê nas comunidades a água a jorrar nos chafarizes, evitando doenças causadas pelo consumo de água imprópria. Já é possível socorrer pacientes nos bairros antes de serem encaminhados para o hospital e as crianças, na sua grande maioria, já têm salas condignas. Muitas coisas têm melhorado a nível da província”, disse o soba António Fortuna.  Nas obras da nova centralidade do Dundo, as autoridades tradicionais ficaram a saber que, desde o início do projecto, em Agosto de 2009, foram proporcionados 780 empregos a jovens angolanos, número que deve aumentar à medida que o projecto avance para fases seguintes. Receberam igualmente explicações do empreiteiro, a empresa chinesa PAN-CHINA, ficando a saber que, além de 20 mil moradias, a nova centralidade vai também contar com um novo hospital, com capacidade para 92 camas, escola para acolher 1.350 alunos, supermercados, bombas de combustível, infantários e postos policiais.
Dirigindo-se às autoridades tradicionais, o vice-governador para o sector económico, Porfírio Muacassange, revelou que existem vários projectos em carteira para o desenvolvimento da província, desde a expansão da rede sanitária e escolar, asfaltamento das principais ruas, saneamento básico, distribuição de sementes para o fomento agrícola e reabilitação das vias secundárias.
O governante pediu maior colaboração das autoridades tradicionais, para que o Governo possa implementar com êxito acções que visam contribuir para a estabilidade económica e social da província, combate à pobreza e promover o desenvolvimento das comunidades .
As autoridades tradicionais do município do Chitato constataram também o andamento das obras da casa protocolar do Governo da província, da praça Dr. António Agostinho Neto, assim como receberam explicações sobre a execução do programa “Água para todos”. 

Tempo

Multimédia