Províncias

Bairros de Chitato com mais água potável

Armando Sapalo | Dundo

Depois de três anos, os moradores dos bairros Camutundu e 4 de Abril, no município de Chitato, podem voltar a beneficiar de água potável, nos próximos dias, com a instalação de uma nova fonte de distribuição de energia, anunciou o novo administrador daquela parcela da província da Lunda Norte.

Vários sistemas de captação e distribuição de água estão a ser reabilitados e construídos
Fotografia: Mavitidi Mulaza |

Alberto Muquendi avançou que a solução para o   problema de falta de abastecimento de água está a ser estudada e, dentro de dias, é  adquirida uma fonte de energia para facilitar o funcionamento do sistema.
Os moradores dos bairros Camatundu e 4 de Abril estão privados de abastecimento de água potável, devido à uma avaria técnica das captações do Cabemba e Cassamba.
Alberto Muquendi disse que as captações de Cabemba, com uma capacidade de produção de 500 metros cúbicos por dia, e de Cassamba, com 320 para um universo de 12 mil habitantes, vão ser reabilitadas depois da conclusão de estudos que estão em curso.
O administrador municipal de Chitato, que efectuou uma jornada de campo com o objectivo de encontrar soluções do problema de abastecimento de água potável aos habitantes dos dois bairros, admitiu que a situação é bastante preocupante e carece de uma intervenção imediata.
Por isso, numa primeira fase, Alberto Muquendi assegurou que é desenvolvido um trabalho paliativo, para a superação dos problemas técnicos que as duas captações apresentam no sentido de os habitantes dos bairros Camatundu e 4 de Abril terem acesso ao referido líquido.
Alberto Muquendi constatou que a captação do Cassamba, que abastece água potável aos moradores do bairro Camatundu, por exemplo, está inoperante devido à avaria  no grupo gerador que fornecia a energia eléctrica ao referido empreendimento.
Quanto à captação do Cabemba, destinada ao bairro 4 de Abril, avançou que, além de correr riscos de desabamento, por causa da erosão dos solos, foi também vandalizado o tanque de armazenamento de água, que deve ser substituído, com a construção de um novo reservatório.
O administrador municipal disse que, após a conclusão dos estudos, é contratada uma empresa para construir uma nova captação, a partir da nascente do rio Cabemba.
Alberto Muquendi afirmou que uma das orientações que recebeu do Governo Provincial da Lunda Norte prende-se com a necessidade de prestar uma especial atenção ao abastecimento de água potável aos habitantes do distrito urbano do Chitato, concretamente dos bairros Camatundu e 4 de Abril.
Alberto Muquendi salientou que, com excepção dos habitantes do Chitato, o abastecimento de água potável nos distritos do Dundo e de Mussungue atingiu níveis de cobertura satisfatória, nos últimos anos, em função da entrada em funcionamento de novos sistemas de captação, tratamento e distribuição.
Os distritos urbanos do Dundo e Mussungue, em 2011, tinham beneficiado de novos projectos de abastecimento de água potável, o que permitiu o aumento do acesso ao produto. A reabilitação e o aumento da capacidade de produção dos sistemas de abastecimento de água do Mussungue, com 7.200 metros cúbicos por dia, e de Cazunda, com 2.800 metros cúbicos por dia, estão a permitir que mais de 200 mil famílias beneficiem do bem, disse Alberto Muquendi.
A primeira fase do projecto de alargamento e expansão da rede distribuição em bairros de maior aglomeração populacional foi também concluído, no quadro do Programa de Investimento Público (PIP) do Ministério da Energia e Água.
Em relação à segunda fase do programa, Alberto Muquendi referiu que se deu início, no ano passado, de acções voltadas à melhoria da rede de distribuição, com a instalação de mil ligações domiciliárias, no distrito urbano do Dundo e seus arredores.
O distrito urbano do Mussungue tem mais um novo e moderno sistema de captação de água do Luachimo, construído para atender a Centralidade do Dundo, projecto habitacional em que foram erguidos 5.004 casas, acrescentou o administrador.

Tempo

Multimédia