Províncias

Bispos congoleses visitam refugiados

Uma missão de bispos católicos da República Democrática do Congo (RDC) visitou na última semana os campos que acolhem mais de 30 mil refugiados daquele país na Lunda Norte.

Refugiados na Lunda Norte recebem missão episcopal
Fotografia: Benjamin Cândido | Edições Novembro

Durante três dias, bispos católicos das dioceses de Kisantu, Lwaiza e Luebo visitaram os refugiados instalados nos campos de Mussungue e Cacanda, arredores da cidade do Dundo, capital da província da Lunda Norte, onde milhares de cidadãos congoleses procuram segurança desde finais de Março, devido a conflitos étnicos e políticos registados nas suas zonas de origem.
Segundo o presidente da Comissão de Justiça e Paz da RDC, organismo da Igreja Católica criado para a promoção da justiça social e paz, Fidel Nsielele Zi Mputo, a deslocação ao Dundo visou igualmente levar uma mensagem de afecto e conforto aos seus compatriotas.
“Ao nível da RDC, a igreja está a trabalhar com as autoridades e a população, no sentido de sensibilizar o entendimento mútuo, visto que tal situação não beneficia ninguém”, disse Fidel Mputo, citado pela  Angop.

Diocese de Lwiza

O bispo da diocese de Lwiza, Felicien Mwanama Galumbululua, da província do Kassai Central, zona de onde são originários a maioria dos refugiados que se encontram em território angolano, agradeceu o apoio das autoridades angolanas e parceiros no acolhimento aos seus compatriotas.
O bispo da diocese de Luebo, no Kassai, Pierre Celesten Tshitoko, realçou a importância da paz, apontando a necessidade de se garantir a segurança nas fronteiras entre os dois países vizinhos.
A Comissão diocesana da Caritas de Angola realizou uma campanha de angariação de donativos para os mais de 30 mil refugiados congoleses em Angola, que resultou na recepção de 70 toneladas de bens diversos, numa contribuição das dioceses do Uíge, Menongue, Malanje, Luanda, Viana e do Conselho de Igrejas Cristãs de Angola (CICA).
Os refugiados são transferidos para o novo campo do Lóvua a partir do dia 23 deste mês.

Tempo

Multimédia