Províncias

Cacolo tem dezenas de novas salas

Cacolo, a 141 quilómetros de Saurimo, tem 54 salas para cerca de 11 mil alunos do ensino primário e do primeiro e segundo ciclos, disse, na segunda-feira, à Angop, o chefe da repartição municipal da Educação.

Com a efectivação da paz o Executivo tem dado especial atenção ao sector da Educação
Fotografia: Jornal de Angola

Cacolo, a 141 quilómetros de Saurimo, tem 54 salas para cerca de 11 mil alunos do ensino primário e do primeiro e segundo ciclos, disse, na segunda-feira, à Angop, o chefe da repartição municipal da Educação.
Alberto Ipalanga afirmou que, deste número, 93 alunos do segundo ciclo pertencem ao Núcleo Municipal do Instituto Médio Normal de Educação (IMNE), em Saurimo.
Para este ano lectivo, que começa início em 1 de Fevereiro, município dispõe de 145 professores.
Alberto Isaías referiu que a administração local está a tentar estender a rede escolar aos bairros e aldeias para que 430 crianças, que ainda se encontram fora do sistema de ensino, tenham acesso à esola.A Escola de Professores do Futuro (EPF) formou, nos últimos cinco anos, 608 docentes com capacidade para ministrarem aulas no meio rural na província do Huambo, soube segunda-feira a Angop, nesta cidade.
De acordo com um documento a que a Angop teve acesso, os novos professores formados na escola da Quissala, localizada nos arredores da cidade do Huambo, na fase de estágio nas comunidades, já alfabetizaram nos municípios 4.275 adultos que aprenderam a ler e escrever.
No período de 1995 a 2010, a Escola de Professores do Futuro (EPF), afecto à Organização Não Governamental Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP), formou igualmente 228 professores residentes em varias comunidades do interior da província, que não tinham agregação pedagógica, com vista a melhorarem a qualidade de ensino no meio rural.
Por iniciativa do grupo de professores que frequentaram as comunidades, foi possível construir 45 salas de aulas, 17 moradias para o seu acolhimento na fase de estágio, 361 latrinas e plantar duas árvores diversas com a participação das populações.
A Escola de Professores do Futuro (EPF) tem por objectivo formar docentes capazes de promover o desenvolvimento das comunidades rurais, na área agrícola e na luta pela igualdade de género.

Tempo

Multimédia