Províncias

Cambulo recebe os moradores em Setembro

Armando Sapalo | Dundo

A primeira fase de construção de 200 casas sociais no município de Cambulo, província da Lunda-Norte, inseridas no programa de fomento habitacional fica concluída em Setembro

Durante uma visita do governador Ernesto Muangala ao local o empreiteiro garantiu a conclusão das obras no prazo estabelecido
Fotografia: Armando Sapalo

A primeira fase de construção de 200 casas sociais no município de Cambulo, província da Lunda-Norte, inseridas no programa de fomento habitacional fica concluída em Setembro, assegurou a responsável da empresa Tiansheng Internacional, que executa as obras.
Jim Feng Li, que falava à imprensa à margem da visita do governador provincial Ernesto Muangala a Cambulo, esclareceu que as obras começaram no passado mês de Março e até próximo mês de Setembro ficam concluídas 50 habitações.
As casas estão a ser construídas de acordo com os modernos padrões de urbanização numa área de 186.219 metros quadrados e com todas as estruturas e serviços. Além dos arruamentos, afirmou Jim Feng Li, decorrem também trabalhos para salvaguardar as questões relacionadas com o impacto ambiental na nova zona habitacional do município de Cambulo, com a criação de espaços verdes, plantação de árvores e a reposição do manto vegetal da área para evitar a erosão dos solos.
 Para a implantação do sistema de saneamento básico no novo bairro social da vila do N´zagi, no município do Cambulo, foi contratada uma empresa especializada em projectos de urbanização e que vai proceder à construção de passeios e lancis, e do sistema de fornecimento de energia eléctrica e água potável.
A empresa vai instalar também 120 postes de iluminação pública e fazer as ligações domiciliares. O abastecimento de água potável é feito a partir de chafarizes. Jim Feng Li referiu que com o projecto de 200 fogos habitacionais, a Tiansheng Internacional criou até agora 43 novos postos de trabalho para os jovens, cifra que cresce para mais 30 numa fase posterior.
As autoridades da Lunda-Norte acreditam que a nova zona habitacional do município do Cambulo vai contribuir para a melhoria da situação habitacional da população, pois vai beneficiar 1200 famílias, disse a directora provincial do Urbanismo, Habitação e Ambiente. Maria do Céu pediu, por isso, ao empreiteiro o cumprimento dos prazos contratuais e a utilização de materiais de construção com a qualidade requerida.
Garantiu a disponibilidade do Executivo em honrar os compromissos financeiros, tendo em conta a importância do projecto na melhoria da vida das populações e o crescimento urbanístico da vila do N’zagi, no município do Cambulo.
“A intenção é reduzir o défice habitacional mas também estamos certos que este projecto vai contribuir para a melhoria da imagem da vila do N’zagi”, disse Maria do Céu.

Tempo

Multimédia