Províncias

Campanha de vacinação arranca amanhã no Dundo

Victorino Matias | Dundo

As autoridades sanitárias da Lunda-Norte pretendem vacinar 285.083 crianças com menos de cinco anos, no âmbito da segunda fase da campanha de vacinação contra a poliomielite, a ser realizada nos dias 14, 15 e 16 deste mês.

A campanha contra a pólio vai incluir a administração do desparasitante Albendazol. As autoridades sanitárias vão ainda administrar Vitamina A às crianças com mais de seis meses e menores de cinco anos.
Em nota de imprensa, a direcção provincial da Saúde explica que, durante os três dias, os vacinadores vão de casa a casa, ao mesmo tempo que vai haver postos fixos nos locais de maior concentração populacional, como mercados, igrejas, unidades sanitárias, paragens e postos fronteiriços, para que nenhuma criança fique sem ser vacinada.
A nota esclarece que a campanha faz parte de um conjunto de acções que visam reforçar a vacinação e criar uma barreira contra a transmissão do vírus da pólio, nas províncias que fazem fronteira com a República Democrática do Congo.
 Para o sucesso da campanha, as autoridades sanitárias contam com a participação de 1.917 elementos, entre vacinadores, registadores, supervisores, equipa técnica provincial e municipal, efectivos da Polícia de Guarda Fronteira e a Cruz Vermelha. As áreas de difícil acesso continuam a ser um problema para que os vacinadores possam vacinar as crianças que lá se encontram e o mau estado das estradas é apontado como uma das razões.
A nota refere ainda que a fragilidade do saneamento básico influencia negativamente a eficácia da vacina. Por isso, há a necessidade dos pais garantirem níveis satisfatórios de saneamento básico entre a comunidade e a família.
A província de Lunda-Norte está, desde 2010, sem registar qualquer caso de poliomielite, doença viral altamente contagiosa.

Tempo

Multimédia