Províncias

Casos de tuberculose aumentam no Dundo

João Silva | Dundo

O hospital sanatório do Sacavula, no Dundo, Lunda-Norte, diagnosticou, durante o primeiro trimestre deste ano, 1.525 pessoas com tuberculose, das quais 120 estão internadas e 16 faleceram, devido ao avançado estado da doença e da chegada tardia dos doentes à unidade sanitária.

O hospital sanatório do Sacavula, no Dundo, Lunda-Norte, diagnosticou, durante o primeiro trimestre deste ano, 1.525 pessoas com tuberculose, das quais 120 estão internadas e 16 faleceram, devido ao avançado estado da doença e da chegada tardia dos doentes à unidade sanitária.
O director do hospital, Buajica Mambelo, disse ter havido um aumento de 391 casos diagnosticados e assistidos, comparativamente aos últimos três meses de 2011, e alertou para a necessidade do reforço da capacidade de fornecimento de medicamentos e de medidas suplementares, para melhorar o diagnóstico e tratamento dos doentes.
O sanatório de Sacavula, com 137 camas, funciona com dois médicos especialistas e 45 enfermeiros, na sua maioria em processo de reforma e de dispensados, número insuficiente para suportar o volume de doentes que acorrem diariamente àquela unidade.
A direcção do hospital vai lançar, em breve, um concurso público ­para admissão de mais especialistas, para dar resposta à procura e permitir uma assistência de mais qualidade e humanizada, e com os turnos funcionais. O hospital necessita de mais seis médicos e de 50 enfermeiros. O Jornal de Angola apurou que o laboratório de análises clínicas continua a trabalhar e a área de Raios X está operacional.
Desde a sua construção, na década de 50 do século passado, o hospital sanatório nunca beneficiou de obras de reabilitação profunda. 
O governo da província da Lunda-Norte realizou, em 2010, um concurso público para a reabilitação do hospital e Buajica Mambelo assegura que foram dadas garantias de que as obras começam no segundo trimestre deste ano.
Em termos orçamentais, o hospital de Sacavula depende do governo da província, através da direcção local da Saúde, mas o responsável esclareceu que aquando da visita, este ano, à Lunda-Norte, do Vice-Presidente da República, Fernando da Piedade Dias dos Santos, foi garantida a passagem do sanatório para uma unidade orçamentada.

Tempo

Multimédia