Províncias

Central hidroeléctrica construída no Cuango

Isidoro Samatula| Dundo

André Camilo,  que falava numa reunião do governo provincial, disse que o começo das obras  está  dependente de questões administrativas no Ministério de tutela e da empresa a quem é adjudicada a empreitada.

“Já começámos  os trabalhos preliminares, pretendemos aproveitar os recursos hídricos da província, principalmente os da zona sul”, esclareceu André Camilo, durante um encontro orientado pelo governador provincial da Lunda Norte.
Ernesto Muangala esclareceu que foi feito um trabalho conjunto com uma equipa técnica do Ministério da Energia e Águas, com o levantamento nas quedas do Vuca, no rio Cuango, e que nesta fase o processo está na fase de liberação de estudos e projectos.
Com a conclusão da central  hidroeléctrica sobre o rio Cuango a capacidade instalada e disponível na província da Lunda Norte, que actualmente é de 45 megawatts, com um nível de atendimento na ordem de 14 por cento e uma taxa de electrificação de 16 por cento, vai aumentar consideravelmente, explicou o director da Energia e Águas. “Nesta altura está a ser concluída uma central térmica com 32 megawatts para fornecer energia eléctrica à nova urbanização do Mussungue e Dundo-2, assim como o projecto de postos de iluminação pública e de painéis solares, nos municípios do Chitato, Cambulo e Lucapa”.
Do programa de electrificação da Lunda Norte consta a construção de uma nova hídrica do Luachimo, com capacidade para 32 megawatts, e a montagem dos equipamentos hidromecânicos da barragem.
O Governo Provincial da Lunda Norte aprovou o plano de acção do primeiro aniversário da cidade do Dundo, a comemorar-se no dia 7 de Janeiro de 2016, revelou o governador provincial da Lunda Norte. “O   plano de acção prevê, entre outras actividades,  uma exposição de arquitectura e urbanismo, inaugurações de infra-estruturas, gala “Dundo Cultural”, o primeiro fórum da cidade do Dundo e eventos desportivos e culturais”.
Os membros do Governo Provincial apreciaram, também, o documento do Gabinete de Estudos e Planeamento sobre o Orçamento Geral do Estado para a Lunda Norte, fixado em 37 mil milhões de kwanzas, e receberam informações sobre  o levantamento das infra-estruturas implantadas próximo da pista do aeroporto do Camaquenzo.

Tempo

Multimédia