Províncias

Centro de empreendedorismo capacita jovens

Armando Sapalo| Dundo

Mais de 600 jovens finalistas do ensino médio e estudantes universitários da Província da Lunda Norte frequentam, este ano, o curso de Empreendedorismo, disse ao Jornal de Angola o administrador do Centro de Empreenderismo e Serviços de Emprego.

Cursos preparam os jovens para a abertura de negócios e trabalharem por contra própria
Fotografia: Domingos Cadência

João Palata explicou que o curso, com a duração de três meses, iniciado em Janeiro deste ano, visa incentivar os jovens a criarem os seus próprios negócios e promover o auto-emprego. João Palata disse que a formação faz parte das acções do Executivo com vista à redução da pobreza e o desemprego. 
 O administrador do Centro de Empreenderismo e Serviços de Emprego destacou a importância de se desenvolver no seio da juventude uma cultura de empreendedorismo, para a redução da pobreza e desemprego, reconhecendo que com o surgimento do Centro de Empreenderismo e Serviços de Emprego, estão lançadas as bases para que os jovens da província possam criar e gerir os seus próprios negócios, como forma de encontrarem rendimentos para o sustento das famílias.
Disse que tendo em conta o compromisso assumido pelo Executivo em formar jovens com competências técnicas e profissionais, que permitem impulsionar o surgimento de pequenas comunidades empre­sariais para o crescimento económico e social, os formandos estão empenhados em absorver os conhecimentos.
O curso de Empreenderismo contém seis módulos e é ministrado por quatro formadores dotados de técnicas e metodologias de ensino para u­ma transmissão adequada de conhecimentos.
 Os formandos estão a receber matérias relacionadas com o empreendedorismo, criação de negócios, gestão financeira, marketing e vendas, folha de cálculo e elaboração de plano de negócios.
O administrador do Centro de Empreenderismo e Serviços de Emprego reconheceu que as políticas de combate à pobreza só podem ser alcançadas através da promoção e criação de novos postos de emprego, fundamentalmente para a juventude. Sublinhou que o Executivo está empenhado em resolver os problemas que afligem as populações, sobretudo jovens, referindo que o curso de empreendedorismo permite que a juventude tenha possibilidade de gerar os seus próprios rendimentos, a partir da participação activa no processo produtivo.
João Palata destacou o empreendedorismo como sendo uma ferramenta importante para a promoção do auto-emprego, aliada a necessidade formação académica e profissional.
O Centro de Empreenderismo e Serviços de Emprego, a­lém da promoção de cursos, tem  a tarefa de estabelecer parcerias com os potenciais empregadores, para facilitar a inserção dos recém-formados no mercado de trabalho.

Tempo

Multimédia