Províncias

Chitato com gestão tecnológica

Armando Sapalo| Dundo

A gestão da administração municipal do Chitato é feita, dentro de pouco tempo, com recurso a novas tecnologias, o que permite melhorar os serviços à população.

O recurso às novas tecnologias vai permitir melhorar os serviços prestados à população
Fotografia: Jornal de Angola

A gestão da administração municipal do Chitato é feita, dentro de pouco tempo, com recurso a novas tecnologias, o que permite melhorar os serviços à população.
A inovação surge no quadro de um projecto, cujo objectivo é dotar as circunscrições municipais e restantes órgãos da administração local do Estado de meios que facilitem o atendimento.
O projecto prevê também a criação de um conjunto de indicadores eficazes de suporte à gestão, que facilita a leitura dos diferentes projectos da administração municipal.
A supervisora da empresa encarregada da montagem do sistema disse que o programa contempla, numa primeira fase,  o Chitato, mas que dentro de nove meses abrange os restantes municípios.
O passo seguinte, afirmou, é a realização do diagnóstico da realidade tecnológica do Chitato para se conhecerem as principais necessidades do município
Antes da instalação dos meios informáticos, referiu a supervisora da empresa, que trabalha em parceria com o Instituto de Formação da Administração Local, realiza-se uma acção de formação para preparar os quadros da administração municipal do Chitato.A acção de formação vai privilegiar as áreas de gestão dos recursos humanos e de contabilidade e finanças, o que permite posteriormente a realização de relatórios permanentes destinados aos Ministérios. Este projecto, frisou, tem o propósito de elevar a consciência dos gestores públicos sobre a importância dos relatórios contabilísticos e do desempenho dos funcionários adequados aos programas de cada Ministério. O projecto de gestão tecnológica dos municípios é designado por Sistema  Integrado de Gestão Municipal e Autárquica (SIIGAT).
O administrador municipal do Chitato considerou o SIIGAT o ponto de partida para o registo e controlo de todo funcionamento dos órgãos de administração local do Estado. O novo programa de gestão municipal, disse o administrador Marcelino Chissupa, pretende também reforçar as áreas da publicidade, dos concursos públicos para empreitadas, de fiscalização de projectos  de impacto social, destinados à melhoria da qualidade de vida das populações e da qualidade urbanística, através do saneamento básico.

Tempo

Multimédia