Províncias

Chuvas fortes causam mortes

Isidoro Samutula | Lunda-Norte

O porta-voz do comando provincial da Protecção Civil e Bombeiros da Lunda-Norte,  Joaquim Samulambo, confirmou ontem a morte de quatro pessoas em consequência de chuvas fortes, que provocaram também a destruição de 2.041 casas.

O porta-voz do comando provincial da Protecção Civil e Bombeiros da Lunda-Norte,  Joaquim Samulambo, confirmou ontem a morte de quatro pessoas em consequência de chuvas fortes, que provocaram também a destruição de 2.041 casas.
Joaquim Samulambo indicou que o município de Cambulo registou o maior número de casas destruídas, com um total de 483, seguido do Chitato, com 249.
 “Nos últimos dias, os municípios de Chitato, Cambulo, Cuilo, Xá-Muteba, Lucapa, Caungula, Cuango e Lubalo têm sido os mais afectados pelas fortes enxurradas”, disse.
O porta-voz disse que a corporação não dispõe de meios para apoiar as famílias sinistradas, porque os estragos causados são elevados. Sublinhou que a situação está a preocupar as autoridades locais, porque “sempre que chove aumenta o número de famílias desabrigadas e a viver ao relento”.

Tempo

Multimédia