Províncias

Concessão de créditos de campanha incentiva a produção na Lunda-Norte

Isidoro Samutula |Cambulo

O governador provincial da Lunda-Norte fez a entrega, no fim-de-semana, no município de Cambulo, de material agrícola a três associações de camponeses, no quadro do programa de concessão de crédito agrícola de campanha.

Autoridades governamentais e parceiros têm dado vários apoios aos camponeses
Fotografia: Jornal de Angola

O governador provincial da Lunda-Norte fez a entrega, no fim-de-semana, no município de Cambulo, de material agrícola a três associações de camponeses, no quadro do programa de concessão de crédito agrícola de campanha.
Ernesto Muangala entregou sementes diversas, charruas, moto-bombas, catanas, enxadas, pás, moto-serras, uniformes e triciclos motorizados, que vão facilitar o escoamento de produtos do campo.
A entrega dos meios, inserida no programa das comemorações do 4 de Fevereiro, visa melhorar as condições de vida das populações, no âmbito do programa municipal integrado de desenvolvimento rural e combate à fome e à pobreza.
Com a entrega dos materiais agrícolas, eleva-se para 576 associações beneficiárias a nível do município, das 944 inscritas.
Segundo o chefe de repartição municipal da Agricultura, a entrega de meios vai continuar, para que todas as associações e cooperativas agrícolas possam beneficiar do crédito agrícola de campanha.
Paulo Bento disse que vários processos estão a merecer o devido tratamento junto do Banco de Poupança e Crédito, tendo anunciado, para breve, o arranque da segunda fase, que prevê contemplar todas as associações e cooperativas que ainda não beneficiaram.
O responsável apelou aos camponeses para aumentarem os níveis de produção com os meios postos à sua disposição, para que o reembolso seja feito no tempo previsto. Sublinhou que no município se produz, em maior escala, a mandioca, milho e amendoim.
Paulo Bento apontou a degradação das vias de acesso como principal constrangimento que os camponeses enfrentam para escoar os produtos do campo para a cidade, além da falta de meios de transporte.
“O escoamento de produtos apenas é possível graças ao tractor da administração municipal, mas, atendendo ao número de associações e cooperativas, não é suficiente para corresponder às expectativas”, disse Paulo Bento, acrescentando que, “para facilitar a comercialização dos produtos, a administração municipal de Cambulo tem realizado feiras agropecuária nos finais de semana”.
O soba Sacabamba, da Associação Seha Wesseke, enalteceu o gesto do governo provincial da Lunda-Norte, que visa combater a fome e a pobreza, e espera retribuir com o aumento da produção.

Tempo

Multimédia