Províncias

Construção de infra-estruturas melhora a vida das populações

João Silva| Dundo


O governo da província da Lunda-Norte vai, a partir do próximo ano, erguer várias infra-estruturas sociais na sede comunal do Muvulegi, município do Lubalo. O anúncio foi feito pelo governador provincial, Ernesto Muangala, durante a visita efectuada quarta-feira àquela região.

O esforço do governo da província está enquadrado no programa do Executivo angolano
Fotografia: Jornal de Angola

O governo da província da Lunda-Norte vai, a partir do próximo ano, erguer várias infra-estruturas sociais na sede comunal do Muvulegi, município do Lubalo. O anúncio foi feito pelo governador provincial, Ernesto Muangala, durante a visita efectuada quarta-feira àquela região.
A construção da sede comunal, escolas, postos de saúde, instalação dos sistemas de produção e distribuição de água potável e de energia constituem prioridades.
Ernesto Muangala revelou que este esforço do governo da província está enquadrado no programa do Executivo angolano que prevê construir 200 casas em cada município do país.
“Aqui no município do Lubalo, maior atenção vai ser prestada à comuna do Muvulegi”, frisou o governante.
O antigo posto administrativo do Muvulegi foi criado pela administração colonial do Conselho do Lubalo, em 1971. Com a conquista da Independência em 1975, os portugueses abandonaram a localidade sem construir outras infra-estruturas sociais.
Sublinhou que com o conflito armado pós-independência, que durou 30 anos, a administração comunal e uma parte da população, estimada em mais de 13 mil habitantes, transferiram-se para a aldeia do Saluimbi, 60 quilómetros do antigo posto e mais de 100 quilómetros da sede municipal do Lubalo. Ernesto Muangala disse que o governo da província está a levar a cabo, em toda a extensão da
Lunda-Norte, o Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza no seio das comunidades. Na comuna do Luangue, as populações contam já com uma escola primária, centro de saúde e uma casa para o médico. Foi também instalado um sistema de captação de água e adquirido um gerador de energia eléctrica.
“A população do Muvulegi deve acreditar no programa do governo e a próxima atenção será prestada aqui”, acrescentou o governador.
A construção dos imóveis e apetrechamento do centro de saúde e da residência do médico, inaugurados no Luangue, segundo o administrador municipal do Lubalo, Baptista Miguel, orçaram em 70 milhões de kwanzas.
Ernesto Muangala referiu que nem tudo pode ser feito de uma só vez, devido aos escassos recursos financeiros, mas garantiu que, com o pouco dinheiro, o governo da Lunda-Norte e a administração municipal vão fazer tudo para o desenvolvimento da comuna e melhorar as condições de vida das populações do Muvulegi, em todos os domínios.
Por isso, pediu às autoridades tradicionais e à população da comuna que colaborarem com o governo nas acções de desenvolvimento da região e a aderirem ao processo de actualização do registo eleitoral, para que possam votar nas eleições de 2012.

Tempo

Multimédia