Províncias

Cruz Vermelha oferece apoio no Dundo

João Silva | Dundo

Uma delegação do Comité Internacional da Cruz Vermelha está, desde o último fim-de-semana no Dundo, capital da província da Lunda-Norte, para avaliar a situação humanitária, relacionada com o processo de repatriamento de cidadãos ilegais.

Muitos estrangeiros de vários países têm entrado ilegalmente em Angola
Fotografia: jornal de angola

Uma delegação do Comité Internacional da Cruz Vermelha está, desde o último fim-de-semana no Dundo, capital da província da Lunda-Norte, para avaliar a situação humanitária, relacionada com o processo de repatriamento de cidadãos ilegais.
O anúncio foi feito pelo chefe da missão do CICV para Angola e Congo Democrático, Bernard Métraux, no termo de um encontro mantido com o governador da província da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, e membros do Executivo local.
 Segundo o chefe da missão da Cruz Vermelha, a CICV está preocupada com os cidadãos congoleses democráticos em situação vulnerável, do ponto de vista humanitário, em função do conflito pós-eleitoral naquele país.  O responsável avançou ainda que os estrangeiros que eventualmente fugirem do conflito na República Democrática do Congo e em condições ilegais entrarem em Angola, em busca de segurança, serão repatriados, sob responsabilidade conjunta dos órgãos de defesa nacional e da Cruz Vermelha Internacional.
Bernard Métraux disse que, depois da avaliação da situação humanitária e proceder ao processo de repatriamento de cidadãos estrangeiros em situação ilegal na província, o  Comité Internacional da Cruz Vermelha  vai pedir ao Executivo apoio ao processo.

Tempo

Multimédia