Províncias

Distribuídos fertilizantes para diversificar culturas

Armando Sapalo | Dundo

Mais de 30 toneladas de sementes e de fertilizantes são distribuídos, este ano agrícola, às associações e cooperativas de camponeses da Lunda-Norte disse, ao Jornal de Angola, o responsável provincial do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA).

O Instituto Agrário criou pólos agrícolas no Chitato que permitem a formação de viveiros destinados à produção de hortícolas
Fotografia: Benjamim Cândido | Lunda-Norte

Mais de 30 toneladas de sementes e de fertilizantes são distribuídos, este ano agrícola, às associações e cooperativas de camponeses da Lunda-Norte disse, ao Jornal de Angola, o responsável provincial do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA).
Josefo Cavunduri afirmou que a iniciativa pretende  encorajar os camponeses a diversificarem culturas e a aumentarem os níveis de produção.
O IDA, referiu o responsável, começou, também este ano, a criar pólos agrícolas no município do Chitato que permitem a formação de viveiros comunitários destinados à produção de hortícolas.Quatros pólos agrícolas, cada um com um hectare, declarou, servem, numa primeira fase, de ensaio para o lançamento das primeiras sementes, que vão determinar o período de transplante e ensinar aos camponeses novas técnicas de agricultura.
Por isso, disse, o IDA na Lunda-Norte aposta no reforço à assistência técnica às empresas agrícolas familiares para uma melhor aplicação das sementes e de adubos para a produção de hortícolas em grande escala.A Lunda-Norte tem 486 associações e 103 cooperativas agrícolas. No ano passado havia contra 230 associações e 51 cooperativas.
IDA na Lunda-Norte, lamentou, está apenas representado em quatro dos nove municípios
A presença de técnicos do Instituto Agrário no Chitato, Lucapa, Lubalo e Capenda Camulemba,  disse, permitiu aos camponeses destes municípios melhorarem a actividade, com o envolvimento de mais famílias que fazem parte de associações e cooperativas.
O IDA na província, declarou, tem falta de viaturas todo-o-terreno para o escoamento dos produtos do campo para a cidade e transporte dos técnicos às áreas de cultivo.
O IDA tem, para a presente campanha agrícola, 559 hectares de terra a serem distribuídos aos camponeses para o desenvolvimento de agricultura mecanizada.
 A par disso, estão também preparados 9.426 hectares, onde vão ser cultivados cereais. Nesta campanha agrícola, além do arroz vão ser produzidos batata-doce e jinguba, inhame, hortaliças e mandioca.

Tempo

Multimédia