Províncias

Dundo conta com novos sistemas de abastecimento de água potável

Cerca de 200 mil habitantes da cidade do Dundo, província da Lunda-Norte, beneficiam de água potável, com a inauguração, na terça-feira, dos sistemas de captação, tratamento e distribuição do Musssungue e Cazunda, no quadro das comemorações do 4 de Abril, Dia da Paz e Reconciliação Nacional.

Os empreendimentos foram inaugurados pelo ministro da Administração do Território no âmbito dos festejos do Dia da Paz
Fotografia: Benjamin Cândido

Cerca de 200 mil habitantes da cidade do Dundo, província da Lunda-Norte, beneficiam de água potável, com a inauguração, na terça-feira, dos sistemas de captação, tratamento e distribuição do Musssungue e Cazunda, no quadro das comemorações do 4 de Abril, Dia da Paz e Reconciliação Nacional.
Os empreendimentos, inaugurados pelo ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, têm capacidade para bombear 420 mil metros cúbicos de água por hora, através de um sistema de conduta de cinco quilómetros, que permite transportá-la para dois reservatórios de média dimensão e proceder à distribuição para 49 fontanários, construídos em diferentes zonas da periferia da cidade.
O director nacional de abastecimento de água e saneamento básico, Lucrécio Costa, informou que o projecto custou 16 milhões de dólares e foi concebido para tornar a rede de transporte e distribuição da água potável compatível com as necessidades reais dos habitantes da cidade do Dundo e arredores.
Lucrécio Costa reconheceu que, apesar da inauguração do projecto, “há acções complementares que ainda devem ser realizadas, como a montagem de 650 ligações domiciliárias e a construção de mais 14 fontanários”.Essa intervenção, disse, permitiu também restaurar e ampliar a antiga rede de transporte e distribuição de água da cidade do Dundo para 1.500 quilómetros e mais 1.200 ligações domiciliárias.
O director nacional de abastecimento de água e saneamento básico anunciou que estão a ser ultimados os preparativos para a reabilitação dos sistemas de água da cidade do Nzagi, no município do Cambulo, e duas outras localidades que não revelou.
“Com base nos estudos básicos para concepção e ampliação dos sistemas de abastecimento de água, vão seguramente arrancar, este ano, projectos em mais três municípios da província”, garantiu.
Numa mensagem das autoridades tradicionais, o soba Fortuna enalteceu os esforços do Executivo que visam resolver os principais problemas sociais e básicos das populações.O soba disse que a melhoria do sistema de abastecimento de água permite que as populações deixem de percorrer longas distâncias em busca do precioso líquido e contribui para a redução de doenças contraídas por consumo de água imprópria.

Tempo

Multimédia