Províncias

Dundo e Lucapa ligados por estrada

Armando Sapalo | Lucapa

A cidade do Dundo, capital da província da Lunda Norte, e o município do Lucapa estão desde segunda-feira ligados por uma via asfaltada, após a inauguração de 124 quilómetros da Estrada Nacional 180, em cerimónia orientada pelo governador provincial Ernesto Muangala.

Momento da inauguração da via rápida pelo governador provincial Ernesto Muangala
Fotografia: Benjamim Cândido | Dundo

A estrada beneficiou de obras de alargamento  e sofreu alterações transversais, com sete metros de faixa de rodagem.
A via regista melhorias no sistema de drenagem das águas pluviais, o que assegura a consistência e duração da infra-estrutura rodoviária, explicou o chefe de departamento de manutenção e conservação do Instituto Nacional de Estradas (INEA), Hugo Menezes.
Em termos de sinalização e segurança, a Estrada Nacional 180 está agora dotada de pinturas termoplásticas, reflectores e sinais de regulação do trânsito, além de beneficiar de um trabalho notável ligado à protecção ambiental.
Com a nova estrada, o chefe de departamento do INEA assegurou que o percurso de mais de seis horas entre a cidade de Dundo e o município de Lucapa ficou reduzido para menos de duas horas.
O troço permite a fácil ligação entre as províncias da Lunda Norte, da Lunda Sul e do Moxico, quando terminarem as obras dos últimos 12 quilómetros de estrada. Hugo Menezes disse que o Executivo continua empenhado na reabilitação, recuperação e construção das principais estradas do país, não só para melhorar a circulação rodoviária.
Quanto aos 124 quilómetros da Estrada Nacional 180, na ligação do município do Lucapa à cidade do Dundo, Hugo Menezes reconheceu que a Mota-Engil, empresa contratada para a execução do projecto, cumpriu o prazo contratual da obra com a duração de dois anos.
Com a empreitada, foram gerados 247 empregos para nacionais, revelou o chefe de departamento de manutenção e conservação do INEA.
Um outro projecto do INEA, que vai impulsionar o progresso   da Lunda Norte, é a Estrada Nacional 225, que liga a capital da província aos municípios do Lovúa, Cuílo, Caungula, Lubalo, Cuango até ao desvio de Xá Muteba, numa extensão de 540 quilómetros.
As obras da Estrada Nacional 225, explicou Hugo Menezes, estão já em curso, estando apenas por concluir cerca de 26 quilómetros.
Hugo Menezes mostrou-se optimista quanto à mobilização de recursos financeiros, para a conclusão da obra durante o presente exercício económico. “O INEA tem  em carteira a execução do programa de reposição de 33 pontes, destruídas durante a guerra”. O governador provincial da Lunda Norte apelou à conjugação de esforços para a conservação da via, tendo em conta os investimentos   feitos para a reabilitação.
Ernesto Muangala garantiu que, após a conclusão dos trabalhos de melhoria na circulação rodoviária a nível das estradas nacionais, as políticas do governo vão estar viradas para as vias secundárias e terciárias, onde já foram feitas intervenções substanciais.“
A Lunda Norte é das regiões do país com maior malha rodoviária, com cerca de seis mil quilómetros de estradas”, concluiu o governador provincial da Lunda Norte.

Tempo

Multimédia