Províncias

Enfermeiros no Dundo estão mais apetrechados

Joaquim Aguiar | Dundo

Pelo menos 35 enfermeiros concluíram uma formação, na terça-feira, no Dundo, na escola técnica de enfermagem da Lunda-Norte, no âmbito do programa de formação e superação profissional dos quadros do sector da Saúde.

Assistência à população vai melhorar
Fotografia: Jornal de Angola

Pelo menos 35 enfermeiros concluíram uma formação, na terça-feira, no Dundo, na escola técnica de enfermagem da Lunda-Norte, no âmbito do programa de formação e superação profissional dos quadros do sector da Saúde.
Durante dois anos e meio, os recém formados contactaram com várias matérias sobre saúde pública, com realce para a higiene e saúde, anatomia, primeiros socorros, deontologia e ética profissional.
O director provincial da Saúde, José António, disse que os novos enfermeiros vão colmatar as vagas ainda existentes nas diferentes unidades hospitalares e centros de saúde a nível da província, para contribuir para a melhoraria de prestação de serviços de saúde à população.
O responsável da Saúde disse estar confiante que com a formação contínua e sistemática dos profissionais do sector será possível ultrapassar as irregularidades que se registam no atendimento aos pacientes, em determinadas unidades hospitalares. “Temos recebido muitas queixas sobre o tratamento menos digno dado aos doentes nas unidades hospitalares, por falta de humanismo e negligência por parte do pessoal de saúde. É preciso inverter este quadro, devendo tratar com dignidade e carinho os pacientes”, sublinhou.
José António anunciou a institucionalização, em 2011, do curso médio de enfermagem, de forma a garantir que os técnicos básicos possam dar continuidade aos estudos, tendo como meta, para muitos deles, ingressar na Faculdade de Medicina da Universidade Luegi Ankonde, com sede na Lunda-Norte. “Este é um desafio da Direcção Provincial da Saúde e temos estado a trabalhar com a Direcção da Educação para que possamos leccionar aqui o curso médio de enfermagem”, disse José António.
O governador provincial em exercício, Moisés Chingongo, reafirmou o compromisso do governo local de construção e reabilitação das infra-estruturas sanitárias, com destaque para a construção de um centro materno-infantil, centros de saúde em cada sede municipal e a conclusão e apetrechamento do novo hospital provincial.
Proferindo palavras de apreço às mulheres, sobretudo às enfermeiras recém-formadas, disse que elas estão em maioria neste 26º curso de enfermagem, apelando às demais para que neste Março Mulher saibam encontrar uma profissão condigna.
A escola provincial de enfermagem foi criada em 1980 com o objectivo de formar quadros de nível básico para dar cobertura à rede sanitária local e garantir qualidade do sistema de saúde a nível da região. Ao longo dos trinta anos, a instituição formou cerca de 1.200 técnicos de enfermagem.  

Tempo

Multimédia