Províncias

Epidemia da febre-amarela está controlada

Armando Sapalo| Cafunfo

A situação do surto da febre-amarela na vila mineira do Cafunfo, no município do Cuango, está controlada, com o reforço das medidas de prevenção lançadas pelas autoridades sanitárias, garantiu ontem o governador provincial da Lunda Norte.

Governador provincial admtiu haver uma necessidade de fortalecer a qualidade de resposta principalmente em Cafunfo
Fotografia: Benjamin Cândido| Dundo

Ernesto Muangala falava no termo de uma visita de dois dias de membros da Comissão Provincial Multissectorial de Prevenção à Febre-Amarela ao município de Cuango e referiu que as medidas de prevenção que começaram a ser implementadas há cerca de duas semanas permitiram estancar a expansão da doença.
O governador provincial admitiu que há uma urgente necessidade de se fortalecer a qualidade de resposta a nível do Cuango, principalmente na vila do Cafunfo, por ser o epicentro da doença, aliado ao aumento das medidas de controlo de imunização de toda a população da província, através da vacinação.
Ernesto Muangala esclareceu que, há duas semanas, o Ministério da Saúde confirmou às autoridades locais que as amostras testadas de nove dos 18 casos suspeitos notificados na Lunda Norte  em cinco casos deram resultado positivo. Dos casos positivos, quatro são da localidade de Cafunfo e um do Chitato.
O governador provincial salientou que, não obstante o risco maior da propagação da febre-amarela recair sobre a localidade de Cafunfo, as autoridades sanitárias vão promover a vacinação em todas as circunscrições municipais da província, com o objectivo de se reforçarem as acções de prevenção.
Até ao momento, só na localidade de Cafunfo, mais de 50 mil doses de vacinas contra a febre-amarela, das cem mil disponíveis, foram já administradas à população. Em relação aos resultados da cobertura a nível do município do Cuango, que possui uma população estimada em 174.429 habitantes, Ernesto Muangala considerou a situação satisfatória. Mas assegurou que, em função do número da residentes, a quantidade de vacinas vai ser gradualmente reforçada.
O governador provincial da Lunda Norte disse que o Ministério da Saúde  garantiu à província mais de um milhão de doses de vacinas contra a febre-amarela que o Executivo importou, para assegurar a vacinação de cerca de 900 mil habitantes da região. Ernesto Muangala sublinhou que, a par das campanhas de vacinação, há um trabalho que está a ser desenvolvido pela Comissão Provincial de Prevenção à Febre-Amarela, voltado para a educação e sensibilização da população no sentido de todos os casos suspeitos serem encaminhados para as unidades sanitárias mais próximas. “Foi criado um plano de resposta de prevenção e combate à febre-amarela na Lunda Norte, consubstanciado em cinco pilares, que têm a ver com a vigilância epidemiológica, promoção de campanhas de vacinação, mobilização social, tratamento clínico e luta antivectorial”, explicou Ernesto Muangala.
Neste momento, uma equipa de peritos da Organização Mundial da Saúde (OMS), técnicos das diferentes unidades sanitárias da província e membros da Comissão Provincial de Prevenção à febre-amarela está instalada na vila do Cafunfo, com a finalidade de fazer a supervisão e a avaliação de todas as acções em curso, que visam prevenir a propagação da doença.

Saneamento básico

Uma campanha de limpeza e saneamento básico realiza-se amanhã em toda a província da Lunda Norte, com a participação de representantes da sociedade civil, empresas, organizações juvenis e religiosas e autoridades tradicionais.
O governador provincial Ernesto Muangala, que anunciou o facto, considerou que a província da Lunda Norte está no bom caminho, no que diz respeito ao plano de resposta da febre-amarela. “Convidamos todas as empresas de exploração diamantífera, representantes das igrejas, comerciantes, instituições públicas e privadas e jovens a participar na actividade, que é umas acções para combater o vector e impedir a propagação da doença”, concluiu.

Tempo

Multimédia