Províncias

Estação de Desenvolvimento Agrário construída em Capenda Camulemba

Armando Sapalo|

A Estação de Desenvolvimento Agrário Regional, com infra-estruturas modernas para armazenamento e comercialização de sementes e fertilizantes para aos camponeses, pequenos e médios agricultores está a ser erguida no município de Capenda Camulemba, província da Lunda-Norte, pela Estação de Desenvolvimento Agrário (EDA).

O projecto que está a ser erguido na província é uma iniciativa do Ministério da Agricultura e conta com o financiamento de Espanha
Fotografia: Joaquim Manuel Aguiar

A Estação de Desenvolvimento Agrário Regional, com infra-estruturas modernas para armazenamento e comercialização de sementes e fertilizantes para aos camponeses, pequenos e médios agricultores está a ser erguida no município de Capenda Camulemba, província da Lunda-Norte, pela Estação de Desenvolvimento Agrário (EDA).
Júlio Martins, responsável da instituição anunciou ontem o facto ao Jornal de Angola e garantiu que a Estação de Desenvolvimento A­grário Regional vai prestar serviços de apoio e realizar seminários para o desenvolvimento de competências técnicas aos agricultores dos municípios da região sul da Lunda-Norte e das províncias do Moxico e Lunda-Sul.
O projecto, uma iniciativa do ministério da Agricultura, conta com o financiamento de Espanha. As obras começaram em Junho do ano passado e ficam concluídas este trimestre. A Estação de Desenvolvimento Agrário Regional contempla ainda duas residências para os técnicos que vão assegurar o seu funcionamento, salas de conferências, escritórios, biblioteca e um armazém frigorífico para a conservação de produtos agrícolas, principalmente hortícolas.
A Estação de Desenvolvimento Agrário Regional foi concebida para garantir apoios ao escoamento da produção agrícola dos camponeses e facilitar o estabelecimento de uma rede comercial.
“Quando uma associação ou co­operativa agrícola colhe a sua produção, nós vamos ajudar no seu escoamento e garantir integralmente a conservação, porque a intenção é facilitar o surgimento de uma rede comercial para que os agricultores possam obter rendimentos da sua produção”, disse Júlio Martins.
A Estação de Desenvolvimento Agrário vai dispor ainda de uma área agrícola experimental de 30 hectares, destinada às aulas práticas para os agricultores.

Aumento da produção

Os níveis de produção agrícola no Município de Capenda Camulemba têm vindo a conhecer incrementos significativos. Só no primeiro trimestre foram colhidas 360 toneladas de hortícolas.
A Estação de Desenvolvimento Agrário apoia no município de Capenda Camulemba 46 associações de camponeses e 30 cooperativas, cuja produção abastece os mercados das províncias da Lunda-Sul Moxico e Malange. Sete cooperativas já beneficiaram de crédito agrícola de campanha, contribuindo para o aumento do rendimento das famílias.
Cada cooperativa e associação de camponeses no município de Capenda emprega 80 a 90 pessoas, frisou Júlio Martins, realçando que a sua instituição continua a dinamizar o surgimento de mais empresas agrícolas familiares. 
“A nossa tarefa tem sido trabalhar com as comunidades que têm a agricultura como principal actividade para que o município tenha mais empresas familiares do sector e consigamos alcançar bons níveis de produção”, assegurou Júlio Martins.
Informou ainda que apesar dos projectos em carteira para a modernização do sector agropecuária na localidade, como a nova Estação de Desenvolvimento Agrário, o município de Capenda Camulemba, na província da Lunda-Norte, debate-se ainda com a falta de técnicos agrónomos e meios de transporte para a sua deslocação aos campos agrícolas.

Tempo

Multimédia