Províncias

Estradas dificultam venda de produtos

Victorino Matias | Muquita

A população do sector do Muquita, no município do Lucapa, na Lunda-Norte, enfrenta sérias dificuldades no escoamento de produtos agrícolas do campo para os principais centos urbanos da província, alertou o coordenador da circunscrição.

Pedro Matross, antigo guerrilheiro das ex-FAPLA, disse, a propósito da visita de constatação feita pela direcção provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria à Lunda-Norte,  que os produtos do campo cultivados na região acabam por se estragar, porque as estradas se encontram em péssimas condições, dificultando a circulação até à sede comunal do Camissombo, que fica a cerca de 50 quilómetros.
A mandioca, a batata-doce e rena, milho, amendoim e a banana são os produtos cultivados na região. Para permitir uma melhor circulação, Pedro Matross solicitou o apoio da administração, no sentido de se efectuar, na via, um trabalho de terraplanagem.
A travessia do Rio Luachimo é feita através de uma canoa, apoiada por duas cordas amarradas às árvores, que se encontram nas margens opostas, com uma extensão de mais de um quilómetro de largura.
O coordenador do sector também está preocupado com o elevado número de crianças fora do sistema normal de ensino, motivado pela falta de instalações próprias. Este ano lectivo, foram matriculados na localidade 233 alunos, da iniciação à sexta classe.
A falta de professores constituiu o grande problema, pois apenas dois asseguram as aulas ao ensino primário.

Falta de escolas

Na localidade, existem apenas duas escolas de igual número de salas, construídas com adobe e sem o mínimo de segurança, correndo o risco de desabar.
O director provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria na província da Lunda-Norte, Arão Luhumo, reconheceu as dificuldades que a população do sector enfrenta no domínio da educação, saúde, energia e água, e garantiu que estão a ser feitos esforços para resolver a situação.
Ao transmitir uma mensagem de esperança à população, lembrou que está em carteira a construção da ponte sobre o rio Luachimo, que vai permitir a ligação do sector do Muquita à sede comunal do Camissombo e à estrada Nacional 180, que liga ao município do Dundo.
“Temos de trabalhar de forma organizada e procurar integrarmo-nos em cooperativas agrícolas, para se criar riqueza e tornar a nossa província auto-sustentável”, alertou Arão Luhumo. 

Tempo

Multimédia