Províncias

Estradas nacionais são reabilitadas ainda este mês

Armando Sapalo | Lubalo

O Executivo vai investir, a partir deste mês, mais de 13 mil milhões de kwanzas na reabilitação das estradas nacionais 170, no troço rodoviário que liga a comuna de Camaxilo e o município do Lubalo, e 180-A, entre as localidades do Dundo e Nzagi, na província da Lunda Norte.

Trabalhos contemplam numa primeira fase a recuperação de centenas de quilómetros de extensão da Estrada Nacional 170
Fotografia: Benjamim Cândido|Lubalo

Para dar cumprimento ao projecto, a Direcção Nacional de Infra-Estruturas Rodoviárias do Ministério da Construção procedeu, no município do Lubalo, à consignação de duas empreitadas que consistem na reabilitação e pavimentação de 177 quilómetros de estradas.
 Os trabalhos contemplam numa primeira fase a recuperação de 87 quilómetros de extensão da Estrada Nacional 170, a serem executados, num período de 24 meses, pela construtora Marsanto. 
A segunda fase consiste na reabilitação da Estrada Nacional 180-A, num percurso de 93 quilómetros. As obras estão a cargo da construtora Omatapalo, com igual período de prazo.
O representante da Direcção Nacional de Infra-estruturas Rodoviárias, Lucau Kiampuku, disse que as empreitadas correspondem aos programas prioritários e estruturantes do Ministério da Construção, reconnhecendo que em termos de impacto, espera-se garantir a circulação das pessoas e o escoamento de bens e serviços, principalmente dos produtos agrícolas do campo para as cidades, em condições satisfatórias.   O vice-governador da Lunda Norte para os Serviços Técnicos e Infra-Estruturas, Lino dos Santos, sublinhou que a reabilitação e asfaltagem da estrada Camaxilo-Lubalo marca a primeira fase do projecto que prevê interligar os eixos rodoviários entre as estradas nacionais 230 e 225, passando pelo interior da província da Lunda Norte. A segunda fase começa com a reabilitação dos 93 quilómetros do troço rodoviário que liga o município do Lubalo à comuna do Xinge, no município de Capenda-Camulemba.
A intenção, de acordo o vice governador para Serviços Técnicos  e Infra- Estruturas,  é de restabelecer a rede de estradas inter-municipais, para facilitar a concretização de outros investimentos sociais e económicos nas zonas do interior, que foram isoladas durante muitos anos, devido à precariedade das estradas.
Com o início dos trabalhos completa-se o ciclo de ligação por estradas nacionais de todas as sedes municipais, o que de alguma forma assegura um futuro promissor e atracção de investimentos públicos e privados, no quadro dos esforços de combate à pobreza.
O director nacional de Infra-Estruturas Rodoviárias, Carlos Rocha, o director provincial do Ordenamento do Território, Urbanismo e Habitação da Lunda Norte, Lázaro Celestino, o representante da construtora Marsanto, José Pacavira e o da Omatapalo, Marques Antunes, assinaram os actos de consignação das obras.

Tempo

Multimédia